Blog do Igor Dalla Rosa Muller

piratini.jpg

Cadê o estadista?

Por Igor Dalla Rosa Muller
Foto Ilustração

Não entendo a questão da privatização de empresas estatais. Quem compra uma empresa estatal ou privada visa obter lucro, né? Isto é, em algum momento, com gestão eficiente, ela vai dar retorno. Esta é a perspectiva comercial. O resultado virá hoje ou amanhã. Não é assim? Então, por que privatizar?

Não seria melhor tê-la como mais uma fonte de emprego e renda aos gaúchos? Uma empresa em área estratégica do desenvolvimento socioeconômico, que pode auxiliar nas políticas públicas? Se alguém se interessa em comprar é porque dá resultado. A opção por vender me parece que, em muitos sentidos, traz mais prejuízos ao estado que benefícios.

Se não precisamos de um estado e estruturas públicas, que se estenda este raciocínio à Assembleia Legislativa, à Câmara dos Deputados e ao Senado. Para que ter deputados estaduais, federais e senadores se não lutam pelo dinheiro público? Para que pagar impostos, taxas e licenças?

Quem paga a conta dos parlamentares, salários, carros, viagens e tudo o mais? Quais são os bons negócios que eles fazem no mercado para o Rio Grande do Sul e o país? Acordam cedo, pegam horas de ônibus? Enfrentam a recessão econômica que dilapida o bolso do consumidor? Quem eles têm que convencer todo dia para conseguir seus milhares de reais todo o mês? Que dificuldades enfrentam no dia a dia, afinal? O que representam, já que estão mais dispostos a abrir mão do dinheiro público, que paga seus gastos?

O Rio Grande do Sul está em crise, sem dinheiro e a proposta é vender bens públicos? Isto já foi feito e não mudou a realidade do estado. Privatizar, simplesmente, não resolve o problema.Todo mundo sabe disso, serve só para adiar o estouro.

Antes de propor qualquer solução que comprometa o patrimônio público o governo Sartori devia cobrar o que a União deve ao Rio Grande do Sul. Só isso. A União deve cerca de R$ 43 bilhões ao estado gaúcho, a título de repasses da Lei Kandir, e o RS deve em torno de R$ 57 para União. Passa a régua e fecha a conta.   

É nestas horas que o povo mais precisa que o parlamento, os políticos lutem pelos gaúchos. Chegou a hora de mostrar serviço, colocar as cartas na mesa e dizer o porquê veio.

O Rio Grande do Sul necessita de um governo com atitude, e não mais uma figura decorativa, que vai empurrar mais uma conta goela abaixo da população, e selar para sempre a ruína do que já é decadente.

Cadê o estadista, que chama a responsabilidade para si e vai à luta?  Este é o máximo que consegue fazer?

Leia também

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Peixes
20/02 até 20/03
O dia representa profundidade e envolvimento emocional com...

Ver todos os signos

Publicidade