Blog do Marlon Santos

178920_S.jpg

Comunicação com espíritos pelos sonhos

Por Marlon Santos

Segundo o próprio Alan Kardec escreveu, os espíritos podem aparecer em nossos sonhos para nos dar avisos e instruções. Nessa matéria, contamos alguns casos que ilustram essa situação e nos dão ideia das opções que estão ao nosso alcance. 

"Sonhos: segundo a doutrina espírita, durante o sono, quando o corpo está repousando, em completo relaxamento, a alma fica livre e mais suscetível de entrar em contato com os desencarnados. Por meio dos sonhos, os espíritos amigos aproveitam a oportunidade para entrar em comunicação: dão conselhos, avisos e chegam até a fazer tratamento de saúde. Nos sonhos, os espíritos geralmente se utilizam de uma simbologia na comunicação com os encarnados, com a precípua finalidade de não nos afligir com suas revelações. Precisamos aceitar suas mensagens com respeito e credibilidade, pois eles não vêm nos prevenir sem uma razão muito forte" (Texto extraído do livro Histórias de Alma, de Lygia Taranto Prestes de Mello, página 24)

Essas mensagens ou sugestões poderiam ser "sopradas" aos encarnados, que as receberiam sob forma de inspiração ou ideia; mas nem sempre eles captam tais intenções, a não ser que sejam médiuns bem desenvolvidos. Daí a necessidade de utilizar-se o momento em que o corpo está descansando e o espírito está em desdobramento para essa finalidade, pois assim o intento será mais eficiente. O risco que se corre é do encarnado não se lembrar do sonho. Dessa forma, muitas vezes, os espíritos evoluídos energizam certas glândulas para que o esquecimento não ocorra

A literatura espírita é farta na exemplificação desse tipo de contato por meios dos sonhos. Vamos apresentar dois deles, a título de ilustração. O primeiro foi extraído do livro Histórias de Alma, de Lygia Taranto Prestes de Mello.
A narradora se refere ao falecimento, em 1971, de uma mulher chamada Maria Cantora, o que causou grande sentimento na família. Em 1973, Helena, irmã da autora da história, teve um sonho que impressionou a todos. Nele, ela se levantava de sua cama e, sobre uma mesa da sala, encontrava um envelope endereçado ao dr. Antônio Alves Taranto, com uma carta que dizia: "Meu caro amigo dr. Taranto, em breve virei buscá-lo. Assinado: Maria Cantora.
Impressionada com o sonho e imaginando que ele se referia ao seu pai, Helena falou com sua irmã, que a tranquilizou. Disse que deveria ser um aviso, mas que não devia se preocupar, porque o pai estava bem de saúde, e o "em breve", utilizado por Maria Cantora, podia significar, no plano espiritual, um tempo mais extenso do que na Terra. 

Seja como for, o fato é que o pai delas teve de se submeter repentinamente a uma operação. Ficou quinze dias hospitalizado e recebeu alta do médico, pois já estava quase bom. No entanto, um dia antes de ter alta, ele começou a passar mal e faleceu. 

Na vida maior
Outro exemplo pode ser encontrado num trecho do livro E a Vida Continua, do autor espiritual André Luiz, psicografada pelo saudoso médium Chico Xavier.
Acredito que a maioria das pessoas deve ter passado por uma experiência dessa natureza: é só aguçar um pouco a curiosidade. 
Parte dessa pesquisa foi feita por YokuKanayama

 

Leia também

  • Geração espontânea

    Observa-se que no mundo atual o princípio da geração espontânea aplica-se aos seres de organismo extremamente simples, rudimentar, do reino vegetal e animal, como o musgo, o líquen, o zoófito, os vermes intestinais

  • Vidência Remota

    Definição: Projeção Parcial das parapercepções visuais da consciência, à distância do corpo humano, simultaneamente com a descrição e o relato oral

  • A gênese orgânica

    As revoluções gerais ocorreram durante as fases de consolidação da crosta terrestre; são os períodos geológicos que se sucederam de forma lenta e gradual, exceto o período diluviano que transcorreu de forma repentina.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Câncer
21/06 até 21/07
Bom momento para aprender ou compartilhar o que sabe no...

Ver todos os signos

Publicidade