Blog do Neivo Zago

neivo.jpg

O que são 40 anos em 100?

Por Neivo Zago
Foto Divulgação

As pessoas passam por instituições que permanecem, prosperam e se perpetuam. Mesmo que as primeiras passam e até são esquecidas, como é bom saber que você e eu fizemos parte da caminhada de uma Escola que neste ano completou 40 anos (menos da metade), e de uma cidade que há pouco chegou aos 100.

É sempre bom ser testemunha presencial e ocular de comemorações alusivas a datas tão significativas como cinquentenários e centenários e por que não, de uma escola quarentona. Na distante data de 12 de abril 1978 surgia em Erexim uma instituição, referência para a época, por sua estrutura voltada ao ensino básico e à introdução às Técnicas Comerciais, Domésticas e Agrícolas, com equipamentos considerados excepcionais para aquele momento.

Na época era urgente a instalação de uma escola no Bairro Aldo Arioli, recém criado, bem como para absorver alunos de outros bairros já existentes. Obviamente, como sói acontecer o começo de qualquer empreendimento apresenta muitos desafios, não poderia ter sido diferente, tanto para o novo núcleo habitacional, quanto para a nova Escola.

Eu, ainda incipiente no magistério particular, com dois anos de profissão, recém graduado no Curso de Letras fui um dos professores convidados a compor o quadro inicial dos professores, de certa forma privilegiados, por trabalharem em um local tão singular. Inicialmente, como professor de inglês por alguns anos, posteriormente, de maneira concomitante, também na função de vice-diretor a convite da saudosa professora Lourdes Caldardt Dalfovo, a primeira diretora, disciplinadora e inesquecível diretora, colega e amiga a quem tive a honra de sucedê-la quando na primeira e nova modalidade de escolha dentre uma lista tríplice de nomes sugeridos pelos colegas professores. Quando da minha saída, no decorrer do segundo mandato, devido à minha transferência para a URI, viria assumir a direção a professora Alzira Zambonatto que atuou com muita competência, assim como acredito os demais diretores que se sucederam, incluindo o atual Evandes Meneghetti.

É meritória a iniciativa do vereador Flavinho Barcellos proponente da homenagem– hoje um edil, e sua esposa Heliete, professora de música e canto bem como o foi o vereador Ernani Mello, egressos dos bancos escolares da escola homenageada. E em um retrospecto dos exatos 10 anos do meu magistério estadual – sempre concomitante com o particular -, dedicados à Escola Dr. Sidney Guerra recordo atos e fatos que foram muito peculiares. Talvez a maior dificuldade enfrentada nos longos anos das três primeiras direções foi dar conta das despesas de dois salários mínimos e meio, mais as leis sociais em forma de pagamento de salários a três funcionários que a Escola tinha que manter. Para tanto, era preciso com a ajuda do CPM, professores, comunidade do bairro e da cidade arrecadar o valor mensal. Essa indigesta empreitada perdurou anos e foi uma das preocupações a tirar o sono dos seus gestores. Quanta jinga, quanta criatividade e atividades para obter os recursos!

O proponente da homenagem na Câmara, vereador Flavinho lembra com saudades dos “preparativos para a semana da pátria, dos ensaios da banda para o desfile de 7 de setembro, a hora cívica que ocorria durante toda aquela semana” e da poesia que recitou em um daqueles memoráveis momentos, e que eu particularmente, exigia dos alunos, postura, respeito e ordem. Destacou ainda em sua mensagem o vereador: “As visitas surpresas do professor Neivo Zago na sala de aula falando somente em English? (Isso quando a gente não ia visitar ele na sala da direção)”.

Enfim, se possível fosse escrever a história de 40 anos da Escola, esta não caberia em um livro de centenas de páginas, Foram tantas e tantas vivenciadas por protagonistas e por coadjuvantes, professores, alunos, pais e todos quantos fizeram parte, e ainda fazem parte da Escola hoje, devido à criação de outros estabelecimentos próximos em anos subsequentes, atende menos do que 500 alunos. Já, no auge das matrículas chegou a 1300 estudantes.

Texto como este e afins só fazem sentido pleno a quem de fato e de direito viveu, em menor ou menor grau alguns, ou muitos anos de passagens marcantes na história de entidades como os 40 anos da Escola como a Dr. Sidney Guerra, que marcou a vida de milhares de pessoas, dentre as quais, dez anos na minha caminhada docente.

 

 

 

 

 

 

 

 

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Gêmeos
21/05 até 20/06
Se tem planos para a vida profissional ou anda de olho em...

Ver todos os signos

Publicidade