Blog do Rodrigo Finardi

Foto 1.JPG

Diretor de turismo é exonerado; Prefeitura de Erechim com 2.875 pessoas trabalhando

Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi/Arquivo

Diretor de turismo é exonerado

Gleisson de Assis, foi exonerado do cargo de diretor de turismo da secretaria municipal de Educação de Erechim. Numa viagem que foi à Porto Alegre, em agenda oficial com a secretária Vanir Bombardelli, acabou se envolvendo num acidente.

Mesmo não tendo culpa, pois colidiram na traseira do carro da prefeitura, Assis estava com a carteira de habilitação vencida, o que gerou um processo interno que culminou com sua saída. No portal da transparência seu nome ainda constava na tarde de ontem (7). Ele tinha assumido o cargo em 9 de janeiro de 2017. Ainda não se tem nome para substituí-lo.

Conversei com Assis, sobre sua saída: “um pecado, pois agora estávamos finalizando o maior projeto de turismo, estando em seus detalhes finais. Erechim iria despontar, mas se uma multa tem maior importância, vida que segue”, finaliza.

 

Eleição direta ou lista tríplice?

A secretaria de Educação está vivendo o processo de eleição dos diretores das escolas municipais. Para tanto, se reuniu com diretores e encaminhou listas para consultas dos professores com relação ao sistema de disputa.

Nessa consulta a secretaria solicita que os professores optem pela eleição direta ou a lista tríplice. Caso a lista tríplice vença, entre os nomes escolhidos pelos próprios professores e funcionários de escolas, caberá ao prefeito nomear o novo diretor das escolas municipais. Existe a possiblidade da secretaria de Educação criar uma comissão para que façam essa escolha. Mas sempre deixando claro, caso a lista tríplice seja a forma de escolha.  

 

O grande teste

Venho acompanhando a atuação dos 17 vereadores de Erechim desde o início da legislatura no ano passado. Um acordo mantém a oposição com a mesa diretora e a maioria dos votos.

Com o passar do tempo, mais de 17 meses, quem bradava bastante no início, brada menos hoje. Quem defendia o governo com unhas e dentes, não defende mais com tanto fervor. Poucos mantém a mesma linha de atuação. E é normal, este tipo de acomodação e passa por uma série de motivos.

O grande teste será nas eleições da mesa diretora na última sessão ordinária do ano. A oposição continuará com nove vereadores? A situação conseguirá pela primeira vez fazer o presidente nessa legislatura? Esse movimento é interessante de acompanhar.

 

Dois meses em atraso

Os médicos que prestam serviços à Fundação Hospitalar Santa Terezinha estão recebendo regularmente. O que está pendente são valores relativos a dois meses de 2016, num total aproximado de R$ 4,2 milhões. Não se tem previsão para que estes valores sejam quitados.

 

Prefeitura de Erechim com 2.875 pessoas trabalhando

Nos últimos dias, em vários momentos, tirei um tempo para entender o novo portal da transparência da prefeitura de Erechim, que traz mais informações, mas é mais trabalhoso para se chegar em algumas informações, fazendo que se desista às vezes.

Ontem (7), por exemplo, entrei nos recursos humanos, para acompanhar as nomeações, número de cargos. Não separa mais por secretaria, como era antes. É necessário abrir o nome do servidor, e lá consta o seu salário, quando foi admitido, se é CC, FG, efetivo, estagiário ou agente político (prefeito, vice e secretários), entre outros.

Como se tornou muito demorado nomear os cargos por secretaria, vi apenas a soma total. Atualmente são 128 CCs mais 12 agentes políticos, totalizando 140 cargos. A relação dos FGs (Funções gratificadas) não estava disponível.

Os funcionários efetivos (de carreira) são 2.349 (estes que podem receber FG). De contratos temporários são mais 41 funcionários. Estagiários são 343. E ainda aparece dois funcionários que não se enquadram em nenhum dos casos já citados.

Numa conta rápida, são 2.875 pessoas trabalhando na prefeitura. Um para cada 36,17 habitantes na Capital da Amizade.

 

O poder de convencimento

Algumas pessoas me relataram o poder de convencimento do prefeito, quando pessoas ligadas ao governo querem deixar seus cargos. Entram com um pensamento e saem com outro. Tanto é que do primeiro escalão o único que foi trocado até então foi o secretário da Saúde, Dércio Nonemacher e em seu lugar assumiu Jackson Arpini.

Aliás, esse poder de convencimento, não foi com um, nem com dois. Foram vários.

 

Número alto

Dos 17 vereadores de Erechim, cinco (por enquanto) deverão estar nas eleições de outubro. Três são pré-candidatos à deputado estadual (Lucas Farina, Márcio Pavoni e Claudemir de Araújo) e dois como pré-candidatos à deputado federal (Sandra Picoli e André Jucoski). Um número expressivo se comparado às outras legislaturas, mas não sei se terá votos para todos.  

 

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Capricórnio
22/12 até 20/01
Você pode encontrar boas oportunidades para melhorar...

Ver todos os signos

Publicidade