Euro R$ 3,70 Dólar R$ 3,15

Publicidade

Blog de Dennis Allan

Geral

Dennis Allan

Dennis Allan é Formado em Comunicação pela Northern Illinois University (EUA).

Trabalha com ensinamento bíblico (palestras, administração do site www.estudosdabiblia.net, edição de livros e revistas de ensinamento da Bíblia.

É um trabalho independente, não vinculado a nenhuma denominação ou instituição religiosa. Escreve sobre a Bíblia -- história, interpretação e aplicação prática.

  • Salmo 124: não fosse o senhor

    Por Dennis Allan

    A mensagem do Salmo 124 foi muito importante para o povo de Israel 3.000 anos atrás. Infelizmente, muitas pessoas não reconhecem sua importância nos dias de hoje, pois acreditam que Deus seja desnecessário, ou até afirmam que ele nem exista. Nesse Salmo, Davi afirma duas verdades fundamentais das Escrituras: (1) Deus é o único capaz de salvar; (2) O único meio da salvação é a confiança em Deus.

    O cabeçalho desse Salmo o identifica como uma composição de Davi, preparada para romagem, ou seja, para ser cantada pelos israelitas enquanto subiam para as festas em Jerusalém. Quinze dos Salmos trazem essa identificação, quatro deles atribuídos a Davi (122, 124, 131, 133). É natural que esses hinos levassem os pensamentos dos viajantes para cima, para a exaltação que Deus merece.

    O cântico inicia com declarações sobre o papel do Senhor em proteger e salvar o povo de Israel.

    “Não fosse o SENHOR, que esteve ao nosso lado, Israel que o diga;

    não fosse o SENHOR, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós,

    e nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós;

    as águas nos teriam submergido, e sobre a nossa alma teria passado a torrente;

    águas impetuosas teriam passado sobre a nossa alma” (versos 1 a 5).

    Enquanto essas afirmações obviamente se baseiam em fatos históricos, nenhum acontecimento específico é citado. Quando Davi escreveu, o povo já tinha uma rica história de livramento pela mão de Deus. Durante o reinado de Davi, Deus libertou a nação da opressão de vários dos seus vizinhos. Antes de escolher um rei para governar a nação, Deus levantou uma série de juízes para tirar Israel do domínio de opressores estrangeiros. Antes dos juízes, Moisés e Josué foram instrumentos usados para conduzir Israel da escravidão no Egito para sua própria terra. Poucos séculos antes de Moisés, a família de Israel foi poupada quando desceu ao Egito. Por trás dos comentários de Davi nesses primeiros versos estava a rica história de um povo escolhido e protegido por Deus. A sobrevivência de Israel não poderia ser explicada por força ou esperteza humana. Se não fosse Deus, a nação de Israel teria sido aniquilada.

    Por esse motivo, Deus merece a adoração do seu povo:

    “Bendito o SENHOR, que não nos deu por presa aos dentes deles.

    Salvou-se a nossa alma, como um pássaro do laço dos passarinheiros;

    quebrou-se o laço, e nós nos vimos livres” (versos 6 e 7).

    Apesar de Davi e seus homens valentes serem reconhecidos pelo povo de Israel por suas proezas no campo de batalha, ele nem sequer menciona a habilidade ou coragem dos homens aqui. A salvação de Israel foi obra de Deus, e todo o louvor deve ser dirigido a ele. Como precisamos de servos com a humildade de Davi hoje! É Deus, e não o homem, que merece a glória por ser o único capaz de salvar.

    Com fundamento na história de Israel, Davi adorou ao Senhor como salvador. O último verso do Salmo mostra que os fatos do passado serviam para criar a confiança desse povo quanto ao futuro. Sabendo que Deus havia se mostrado forte e fiel ao longo da história da nação, o povo de Israel tinha motivo para continuar confiando no Senhor:

    “O nosso socorro está em o nome do SENHOR, criador do céu e da terra” (verso 8).  Nos séculos depois de Davi, profetas como Isaías, Jeremias, Daniel, Ezequiel, Ageu e Zacarias lutaram para convencer o povo de Israel a confiar no Senhor em momentos de crise. Três mil anos depois, ainda lutamos para resistir à tentação de nos esquecermos do Senhor e depositar a nossa confiança na força ou na sabedoria dos homens. Deus é o único capaz de salvar. Não fosse o Senhor, estaríamos totalmente perdidos para sempre!

  • Demandas trabalhistas - Uma parábola sobre justiça e bondade

    As parábolas de Jesus servem para penetrar o coração do leitor, incentivando reflexões sobre atitudes fundamentais em nossas vidas

  • Um grão de Mostarda - Uma parábola sobre o reino de Deus

    Jesus Cristo foi um mestre incomparável, e um dos seus métodos mais eficazes de comunicar mensagens espirituais foi o uso de parábolas, comparações utilizando experiências comuns do dia a dia para ensinar verdades espirituais. Algumas das parábolas foram relatos detalhados da interação de várias personagens, e outras foram simples comparações de poucas palavras. Vamos considerar uma ilustração que Jesus usou para ensinar sobre expansão e crescimento.

  • Um péssimo investimento - A parábola do rico insensato

    Bancos, casas de investimento, vendedores, amigos e parentes nos bombardeiam com conselhos sobre investimentos. Das mais conservadoras contas de poupança aos mais arriscados investimentos especulativos, há uma grande variedade de opções para depositar dinheiro com esperança de lucros para aumentar seu patrimônio.

  • O que acontece quando desrespeitamos o que Deus diz sobre o sexo

    Desde a criação, Deus tem orientado os seres humanos sobre o sexo, mostrando a importância e os benefícios desse presente que ele preparou para suas criaturas

  • Salmo 69 - O zelo da tua casa me consumiu

    Vários trechos do Salmo 69 se tornaram conhecidos pelos leitores do Novo Testamento por serem citados como profecias referentes a Jesus.

  • Para Deus, o sexo não é brincadeira

    Em artigos recentes, temos considerado a perspectiva bíblica sobre o sexo, procurando cultivar atitudes saudáveis e equilibradas fundadas nos princípios que Deus revelou desde a criação do primeiro casal. Quando observamos os ensinamentos sobre o assunto ao longo da Bíblia, percebemos a importância do sexo. Para Deus, o sexo não é apenas uma atividade dada para a diversão dos seres humanos. A consideração das consequências e implicações, positivas e negativas, mostra claramente que o sexo é sério. Vamos continuar nosso estudo observando alguns fatos sobre o sexo na Bíblia.

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Áries
21/03 até 20/04
Hoje temos a Lua nova que ocorre no setor amoroso dos...

Ver todos os signos

Publicidade