Publicidade

Blog de Diego Sottili Grzybowski

  • O inferno chamado Gauchão

    Por Diego Sottili Grzybowski

    O inferno chamado Gauchão

    O Campeonato Gaúcho, popularmente conhecido como Gauchão, é um torneio péssimo em todos os sentidos, e nem mesmo a cota de televisão eu considero benéfica aos clubes. Salvo a dupla Grenal, que ao “topar” rebaixar seu nível competitivo e assumir o risco de tropeçar diante de clubes sem nenhuma expressão, recebe ótimos R$11 milhões da FGF, os demais clubes gaúchos que pertencem a alguma divisão do Campeonato Brasileiro recebem R$1.100.000 e R$1.500.000 – Ypiranga (Série C) e Juventude e Brasil (Série B), respectivamente – valor que ajuda bastante no orçamento anual, mas que não compensa ao analisar os riscos deste torneio.

    Os riscos do falido Gauchão

    Um torneio que não prevê turno e returno, contrariando o que ocorre em qualquer competição do mundo – salvo aquelas em formato de copas – é inaceitável! A justificativa da FGF é o “calendário apertado”. Ora, que a FGF então divida os doze clubes do torneio em três grupos e faça uma competição justa, possibilitando aos clubes jogar duas vezes contra seus adversários, uma diante do seu torcedor e outra fora. Em caso de um tropeço, como foi o caso do Ypiranga diante do Passo Fundo, no Colosso da Lagoa, é dada a oportunidade de recuperar os pontos perdidos jogando fora. Nada é mais justo! Além disso, uma competição que tenha turno e returno faz com que as esquipes tenham o mesmo deslocamento e desgaste durante a disputa, tornando menos provável que um ou outro clube seja beneficiado ou prejudicado no momento do sorteio da tabela.

    Ypiranga, o maior prejudicado

    Graças ao regulamento da competição, o Ypiranga foi obrigado a jogar contra Grêmio, Juventude e Brasil de Pelotas fora de casa, clubes que por disputarem as série A e B do Campeonato Brasileiro, em uma análise fria, são equipes de maior poderio econômico e consequentemente técnico. O Ypiranga rodou mais de 4 mil quilômetros nesse Gauchão, enquanto os vizinhos do Passo Fundo, por exemplo, precisaram viajar apenas 2.378 quilômetros, ou seja, quase a metade da distância percorrida pelo canarinho! Isso não é justo, nem mesmo em termos econômicos!

    O foco deveria ser a Série C

    O foco para 2017 deveria ser a Série C. A maldida derrota para o Passo Fundo, em casa, foi o fato que atrapalhou todo o planejamento da temporada (ou o planejamento da temporada é que foi atrapalhado?). Todos os clubes que disputam o Gauchão, com exceção de Inter, Grêmio, Juventude e Brasil, buscam disputar o estadual justamente para conquistar o que o Ypiranga já conquistou, uma vaga em competições nacionais. Os clubes (nem todos) querem uma vaga na Série D para terem a chance de subir para a Série C e terem assim calendário (e renda) o ano inteiro. O Ypiranga já é Série C! O Ypiranga é Top 5 do RS. Excluindo o milhão repassado pela FGF, o Gauchão não tem importância alguma para o Ypiranga. Esse tipo de competição, com duração inferior a 60 dias, com jogos de quarta a domingo e pressão diária para não ter tropeços, sequer serve para preparar uma equipe para uma competição nacional. Para o Ypiranga e os clubes mencionados acima, a disputa do Gauchão é aceitar correr riscos desnecessários, e não raramente diante de clubes que são mais amadores que certos times de várzea. Maldito milhão. Maldito Gauchão!

    Gremistas de Erechim, vibrem a cada gol do Grêmio no Colosso

    Na noite de amanhã, última rodada do Gauchão, o Ypiranga irá vencer o Caxias. Mais do que a vitória, espero ver os gremistas de Erechim empurrando o seu time do coração contra o São Paulo de Rio Grande, mesmo que estejam distantes. Caso haja tricolores no Colosso da Lagoa escutando ao jogo do tricolor, eu desejo profundamente que os mesmos vibrem a cada gol do Grêmio, com empolgação e força igual (ou maior) a dos colorados de Erechim quando que Brenner empatou o jogo contra o Ypiranga. Melancolia e ironias à parte, o pedido é serio, seja você colorado ou gremista (aos ypiranguistas não é necessário pedir): vibrem quando o Grêmio marcar gols (os jogadores irão agradecer)! Os únicos que historicamente podem torcer contra o canarinho são os atlantistas, algo de certo modo compreensível e que faz parte do futebol. 

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Virgem
23/08 até 22/09
A fase lunar nova ocorre no signo anterior ao seu,...

Ver todos os signos

Publicidade