Publicidade

Blog de Gleison Wojciekowski

Música

Gleison Wojciekowski

Gleison Juliano Wojciekowski é pianista, regente e professor. Atuou no curso de Música da Universidade de Passo Fundo; foi diretor e vice-diretor da escola Municipal de Belas Artes Osvaldo Engel; e é membro da Academia Erechinense de Letras.

Gleison é mestre em História para Universidade de Passo Fundo; mestrando em Musicologia pela Universidade de Santa Catarina; possui graduação em Música – Habilitação em Piano pela Universidade de Passo Fundo (2007); licenciatura em Música pela mesma universidade; e graduação em Informática pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (2002).

Já ministrou aulas de música em diversas instituições de ensino superior, como Unoesc (SC) e Famper (PR). Atuou como maestro da Orquestra de Câmara da Universidade de Passo Fundo e atua na Orquestra Belas Artes, além de tocar ao lado do acordeonista Oscar dos Reis, com quem gravou um DVD.

  • Irmã Maria Clarisse Holtz: a regente e educadora musical

    Por Gleison Wojciekowski

    Irmã Maria Clarisse Holtz nasceu aos 17 de janeiro de 1918 em São Leopoldo/RS/Brasil, e foi batizada como Sibila Holz. Entre quinze irmãos, foi a décima quinta filha de João Holz e Anna Lang Holz. Destes quinze filhos, oito eram homens (Mathias, Nicolau, Leopoldo, Antonio, Aloisio, Frederico, Wilibaldo e José) e sete mulheres (Anna, Joana, Catarina, Tereza, Veronica, Madalena e Sibila, esta última a irmã Maria Clarisse Holz). A religiosidade é tão presente na família Holtz que Irmã Clarisse tem vários sobrinhos sacerdotes.

    Seus pais eram agricultores e vieram de São Leopoldo para Rio Novo (hoje Aratiba), cultivavam tabaco, fazima os rolos de fumo, condicionava-os em arrobas para transportar a outros Estados. Com esse trabalho Irmã Clarisse auxiliou no sustento da família.

    Para o casamento de sua irmã Catarina, foi incumbida por seu professor de primeiro ano, Ludovico Müler, a decorar duas poesias e alguns cantinhos em alemão e português. No dia declamou as poesias e cantou em homenagem aos noivos. Foi bem-sucedida! Como era muito pequenina, para cantar, colocaram-na sobre uma grande mesa. Ficou muito feliz, pois os convidados, após cada canto, colocavam moedinhas no seu cofrezinho.

    Através do Frei Leonardo Stock que também estava presente neste dia, sugeriu ao pai de Clarisse para que a enviasse ao Colégio das Irmãs em Três arroios, para que tivesse um estudo melhor. Seu pai só concordou com a condição com a condição de que permitissem sua volta voltar para casa por ocasião da Páscoa e Natal. Na época as visitas das meninas aos familiares eram raras. Após negociações, tudo ficou acertado. Clarisse tinha apenas nove anos e era a filha caçula do casal.

    Ao longo de sua vida, Irmã Clarisse estudou cinco anos de primário, sendo um em Aratiba e quatro em Três Arroios. Realizou curso ginasial em Erechim e magistério em Canoinhas. Curso superior de música de doze anos, além de cursos paralelos como: curso de regência, interpretação pianística e enfermagem caseira.

    Iniciou seus estudos de música em Três Arroios com a Irmã Anita Kohler; em Erechim com a Ir. Modesta Barrionuevo; em Canoinhas com a Irmã Carolina Gross; teve algumas aulas com a Senhora Lolita Silva e algumas em Campos. Ao voltar para o Sul, foi matriculada na Escola de Música Josina dos Santos em Cruz alta, onde ia mensalmente para prestar exames. Em 1952 passou a residir, no Hospital São Vicente de Cruz Alta, o que lhe permitia passar o dia na Escola.

    Irmã Clarisse Holtz tocava os seguintes instrumentos: piano, órgão, violino, violão, bandolim, acordeão, flauta e cítara, além de atuar na regência instrumental e vocal.

    Durante toda sua vida suas principais atividades relacionadas à música foram lecionar, reger seus dois corais (Coro Misto São José e Coro Misto São Pedro) e também o Orfeão Bem-Te-Vi. Colaborou com o canto na equipe de Liturgia da Catedral e Paróquia São Pedro. Gostava também de pintar, bordar e outras coisas mais.

    Irmã Clarisse ficou de 1928 a 1931 estudando em Três Arroios, em seguida veio estudar em Erechim no Centro Educacional São José (1932 até 1934), retornando para postular e noviciar em Três Arroios (1935 e 1956 respectivamente). Entre os anos de 1937 até 1939 foi para Canoinhas – SC, onde inicialmente foi estudante e começou a lecionar, entre os anos de 1940 até 1948 esteve em Quissamã, atuando como professora e diretora, assim como em Gaurama (1949 até 1951). Em 1952 esteve em Cruz Alta tendo um aperfeiçoamento em música.

    Em 1953 Irmã Clarisse Holtz começa sua história como professora e diretora do Conservatório de Música Francisco Manuel, ligado ao Colégio São José em Erechim, cargo que ocuparia até 1997, com a extinção do conservatório. Durante esse período, a instituição foi o principal polo de educação musical da região Alto Uruguai, por ode passaram diversos estudantes de música como Jean Domingues (baixista Aquaplay), Fernando Savegnago e Evandro Oldra (violonistas) Tânia Fracaro Parenti e Liliane Tramontini (pianistas e professoras da Escola Belas Artes Osvaldo Engel), para ilustrar alguns nomes.

    A disciplina de estudos que exigia a seus alunos, seus cantores e a si mesma renderem belas apresentações, seja na programação do conservatório, nas liturgias, nas apresentações corais ou nas participações com orquestras, mas principalmente nas carreiras de seus alunos.

    Após o fechamento do Conservatório de Música Francisco Manuel em 1997, Irmã Clarisse Holtz foi para Getúlio Vargas, onde atuou como professora de música até 2000, quando com sua saúde debilitada retirou-se para descanso e tratamento na Casa Betânia em Passo Fundo, até faleceu em 2006.

    A música de Irmã Clarisse Holtz continua a ser ouvida através de seus alunos, e nos deixou uma mensagem de esperança: “Quando a cruz lhe pesa, cante com Jesus um canto do paraíso. Cantar com Jesus é ser feliz, é viver a vida intensamente com amor e para o amor. A esperança é um olhar confiante ao futuro, ao além. Para conseguir uma vida plena, devemos orar em silêncio, em nosso coração, como Maria, para nos encher de Deus, transbordá-lo e nunca nos esvaziar. ”

    GALERIA DE IMAGENS 

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Touro
21/04 até 20/05
A Lua nova ocorre no setor doméstico e familiar dos...

Ver todos os signos

Publicidade