Publicidade

Blog de Gleison Wojciekowski

Música

Gleison Wojciekowski

Gleison Juliano Wojciekowski é pianista, regente e professor. Atuou no curso de Música da Universidade de Passo Fundo; foi diretor e vice-diretor da escola Municipal de Belas Artes Osvaldo Engel; e é membro da Academia Erechinense de Letras.

Gleison é mestre em História para Universidade de Passo Fundo; mestrando em Musicologia pela Universidade de Santa Catarina; possui graduação em Música – Habilitação em Piano pela Universidade de Passo Fundo (2007); licenciatura em Música pela mesma universidade; e graduação em Informática pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (2002).

Já ministrou aulas de música em diversas instituições de ensino superior, como Unoesc (SC) e Famper (PR). Atuou como maestro da Orquestra de Câmara da Universidade de Passo Fundo e atua na Orquestra Belas Artes, além de tocar ao lado do acordeonista Oscar dos Reis, com quem gravou um DVD.

  • A pesquisadora e educadora musical Leda Osório Mársico

    Por Gleison Wojciekowski
    Foto Divulgação

    Leda Osório Mársico era natural de São José - SC, nascida em 27 de setembro de 1928, segunda filha do casal Fábio Sebastião Mársico e Maria Carolina Osório (casados em 1926). Os outros filhos do casal são Gladstone (1927 - importante escritor satírico), Lígia (1930) e Gilberto (1933).

    A família mudou para viadutos no final da década de 1920, onde seu pai Fábio trabalhou como contador. Posteriormente mudaram para Erechim, onde era proprietário da Farmácia Erechim e da fábrica de Café Rio Azul.

    Leda Osório Mársico, assim como seus irmãos, estudavam no internato, inicialmente em Florianópolis e posteriormente em Porto Alegre, paralelamente estudavam música, pois sabia-se da importância da música no desenvolvimento intelectual, social e cognitivo. Leda e Lígia estudavam piano e canto, Gladstone estudava violino também.

    Nesse período estas viagens a Santa Catarina e Porto Alegre ocorriam através da viação férrea. 

    Gladstone, Leda e Lígia se apresentaram no auditório da Rádio Erechim na década de 1950, quando foram acompanhadas pelo pianista Oswaldo Elemar Engel. Neste mesmo período se apresentaram no Palácio do Governador e no Teatro São Pedro em Porto Alegre.

    Leda Osório Mársico realizou quatro cursos superiores, graduou-se em Piano e Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Bacharel licenciada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia - Área Ensino, pela mesma universidade.

    Fez cursos de musicalização: Método Orff, Método Willems; aperfeiçoamento em Técnica Vocal e também de Dinâmica em Grupo e Métodos de Ensino. Realizou dois estágios no exterior, na área de Educação Musical: no Centre Internacional d´Études Pédagogiques de Sèvres, em Paris, e no Conservatório de Música do Institut d´Éducacion Musicale Edegar Willems, em Délemont e Lausanne, na Suíça. Deu recitais de canto em Porto Alegre e no Rio de Janeiro.

    Foi professora de Metodologia do Ensino da Música e Prática de Ensino em Música no Curso de Licenciatura em Educação Musical no Departamento de Ensino e Currículo da Faculdade de Educação da UFRGS.

    Durante sua carreira na UFRGS, atuou como docente nas cadeiras de História da Música, Apreciação Musical, Canto Coral, Metodologia do Ensino da Música, Prática de Ensino de 1º e 2º Graus.

    Distinguiu-se coordenando a área de Educação Musical, na implantação de currículo adequado à realidade brasileira. Desempenhou inúmeras funções em grupos especializados, integrando a equipe do Laboratório de Ensino e Currículo da Faculdade de Educação. Ministrou cursos de Metodologia do Ensino de Música, atendendo a convite de várias universidades.

    Dirigiu o Departamento de Integração Artística e Cultural do Instituto Educacional João XXIII.

    Leda Osório Mársico orientou dissertações de mestrado na Faculdade de Educação da UFRGS.

    Foi pioneira como pedagoga na criação do curso de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

    Leda realizou pesquisas sobre a voz infantil, publicando três livros e uma pesquisa publicada pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC): "O Canto na Escola de 1º Grau". Todos os seus livros são voltados para a educação musical, alfabetização musical e a voz como instrumento musical próprio do ser humano. Colaborou com artigos sobre música nos jornais "O Correio do Povo" e "O Estado de São Paulo".

    Em 1982 Leda Osório Mársico lançou o livro "A criança e a Música" pela Editora Globo. Em 1987, publicou o livro Introdução à Leitura e à Grafia Musical - Caderno de Metodologia, para a Coleção Temas Musicais da editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, seguido pela publicação: "A Técnica Vocal e o desenvolvimento Infantil".

    Em 2003 lançou o livro "A Criança no Mundo da Música: uma metodologia para educação musical de crianças" pela Editora Rigel. 

    Em seus últimos anos trabalhou com crianças carentes das periferias de Porto Alegre, ensinando música com gratuidade, através de um projeto do grupo religioso Opus Dei, do qual Leda Osório Mársico fazia parte.

    Em seus últimos dias, já com um quadro irreversível de Alzheimer, seus resquícios de sanidade mental estavam relacionados à música, através das músicas tocadas ao piano e do reconhecimento de melodias.

    Leda Osório Mársico lecionou durante mais de 25 anos no Instituto de Artes, aposentou-se como professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faleceu no dia 22 de agosto de 2016, em decorrência da doença de Alzheimer, sem deixar filhos.

  • O multi-instrumentista Algenir Flores

    Nascido em Getúlio Vargas, no dia 16 de novembro de 1947, filho caçula de Valdomiro Flores e Almerinda Flores, batizado com o nome de Algenir Flores, porém o apelido carinhoso de Neinho surge ainda na sua infância. Com quatro anos de idade mudou-se com a família para Erechim. A família era composta também pelos irmãos de Neinho:Erini Flores, GessiFlores, Neli Flores, AdemirFlores, Lauri Flores.

  • Carlinhos Steiner o campeão do Rodeio de Vacaria aos Mirins

    Carlinhos Steiner atualmente faz parte de um dos conjuntos de música regional de grande relevância histórica, Os Mirins, onde toca acordeom ao lado do ícone Albino Manique. Além disso, esta gravando mais um disco solo na LC Produções e Gravações a ser lançado ainda este ano.

  • Richard Kreische e sua orquestra familiar

    Muitas famílias têm características que transpassam o tempo, e se repetem de geração em geração, e a música esta presente em várias famílias como a Bach por exemplo. Mas em nossa região temos outros exemplos, principalmente de imigrantes europeus que trouxeram consigo sua música, e esta arte passou de geração em geração até os dias atuais, uma destas famílias é a família Kreische.

  • Sérgio Moacir Intkar e The Crazy Boys

    scendente de imigrantes austríacos, Sérgio Moacir Intkar (05/01/1951), tem em sua árvore genealógica músicos como seu avô José Inther (grafia original de seu sobrenome) e seu pai Nélson Intkar, ambos acordeonistas.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Câncer
21/06 até 21/07
O dia representa introspecção com a Lua em...

Ver todos os signos

Publicidade