Publicidade

Blog de Gleison Wojciekowski

Música

Gleison Wojciekowski

Gleison Juliano Wojciekowski é pianista, regente e professor. Atuou no curso de Música da Universidade de Passo Fundo; foi diretor e vice-diretor da escola Municipal de Belas Artes Osvaldo Engel; e é membro da Academia Erechinense de Letras.

Gleison é mestre em História para Universidade de Passo Fundo; mestrando em Musicologia pela Universidade de Santa Catarina; possui graduação em Música – Habilitação em Piano pela Universidade de Passo Fundo (2007); licenciatura em Música pela mesma universidade; e graduação em Informática pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (2002).

Já ministrou aulas de música em diversas instituições de ensino superior, como Unoesc (SC) e Famper (PR). Atuou como maestro da Orquestra de Câmara da Universidade de Passo Fundo e atua na Orquestra Belas Artes, além de tocar ao lado do acordeonista Oscar dos Reis, com quem gravou um DVD.

  • A música de Danilo Antunes de Oliveira

    Por Gleison Wojciekowski
    Foto Divulgação

    Danilo Antunes de Oliveira nasceu na localidade de Sertão, então pertencente ao município de Passo Fundo, no dia 14 de setembro de 1955, filho de Amador de Oliveira e Maria de Oliveira. Danilo tem os seguintes irmãos Agenor, Ambrósia, Amélia, Alberto e Jurema, e são seus avós paternos Sebastião e Ambrosina de Oliveira.

    De seus irmãos somente Agenor toca acordeom, porém os filhos de Ambrosia, Luiz Lanfredi (Os Monarcas), Mauro Lanfredi (Os Cometas e Passarela), Mauro Lanfredi (Os Veteranos e Os Cometas) tocam contrabaixo elétrico.

    Danilo Antunes de Oliveira começou a explorar a sonoridade do acordeom de forma autodidata desde os seis anos de idade, aos oito já conseguia tocar algumas melodias. 

    Na adolescência o desejo pela música se intensificou e com quinze anos de idade já tocava violão, mas foi com dezesseis anos de idade que começou a tocar bailes. Seu primeiro grupo foi à banda Jovem Brass de Getúlio Vargas.

    A busca de Danilo pelo aprendizado da música aconteceu observando outros músicos e tentando reproduzir a maneira com que eles tocavam, "tirando" músicas de ouvido e executando da forma que as entendia.

    Em seguida Danilo tocou com o Musical ABC, também de Getúlio Vargas, em 1982 participou da Banda Imperial de Getúlio Vargas.

    Ao longo de sua carreira musical Danilo participou de diversos grupos ainda, como Os Bemóis de Tapera - RS, que passou a integrar a partir de 1984, no ano seguinte foi para o grupo de Roni Show, na cidade de Espumoso - RS.

    Em 1996 Danilo começou a tocar com Os Cometas de Três Arroios, grupo com o qual gravou um LP em 1987, chamado Ecos Festivos (6º álbum do grupo, mas o primeiro de Danilo), permanecendo por cerca de quatro anos e estabelecendo-se nesta cidade.

    Em 1990 passa a integrar outra importante banda de Três Arroios, o Musical Tema de Lara, com quem gravou o disco em 1992, chamado Assim é em Três Arroios (2º álbum do grupo), produzido pelo (ainda desconhecido) Ricardo Bonadio, que viria a produzir o disco da banda Mamonas Assassinas. O Musical Tema de Lara neste período era formado por Sílvio Schmidt no saxofone, Euclides Savegnago no 1º trompete, Osvaldo Port no 2º trompete, Lírio Konzen no trombone, Adolfo Fusinatto no contrabaixo e voz, Isair J. Pesenatto na bateria, Pio R. Klein na guitarra e voz, além de Danilo A. Oliveira no teclado e voz.

    Em 1995 Danilo passa a integrar o Grupo Musical Los Calientes de Erechim, com quem participou como convidado na faixa Minha Ilha, no 5º CD chamado Para Todos Os Gostos, após a sua saída do grupo.

    Danilo foi para a Banda Dallas de Getúlio Vargas em 1997, onde permaneceu até o ano 2000, quando remontou a Banda Imperial, mas em Três Arroios, permanecendo em atividades até 2015, depois passou a se chamar Musical Imperial, em atividade até os dias desta publicação.

    Com a Banda Imperial Danilo gravou cinco CD´s, o primeiro em 1998, chamado O taxista,gravado e lançado pela LC Produções e Gravações. A formação do grupo neste álbum era Ari Almeida no baixo e vocal, Danilo A. de Oliveira nos teclados e vocal, Edson Savegnago na bateria, Euclides Savegnago no 2º trompete, Júlio dos Santos na guitarra e vocal, Odair César Baú no vocal e Rubens Weber no 1º trompete.

    O segundo CD da Banda Imperial, chamado Primavera de Amor, também gravado e lançado pela LC Produções e Gravações. A Banda Imperial era formada neste disco por Alencar Kunrath nos teclados, Ari Almeida no contrabaixo, Danilo A. de Oliveira nos teclados e vocal, Éder Savegnago no trompete, Euclides Savegnago no trompete, Edson Savegnago na bateria, Júlio dos Santos na guitarra e vocal, e Lírio Konzen no trombone.

    O terceiro disco da Banda Imperial, chamado A Banda dos Olhos Teus, foi lançado pelo Estúdio Mix. O quarto trabalho do grupo foi gravado e lançado pelo Global Estúdio, e a formação da banda era Douglas, Jonas, Cassiano, Danilo Antunes de Oliveira, Rubens Weber no trompete, Júlio dos Santos na guitarra e vocal, e Hélio Schosller no saxofone. O quinto CD chamado Agora Somos Um, especial em comemoração aos 15 anos da banda, foi lançado em 2015.

    Como compositor Danilo Antunes de Oliveira tem diversas canções gravadas, como exemplo Contigo é tudo cem, Tchacatchaca na donzela, Encontro com a loirinha, Xote do Vovô, Festa em Três Arroios.

    Danilo Antunes de Oliveira é casado com Rosana Kufner de Oliveira a 34 anos, com quem teve uma filha, Andressa Daiana de Oliveira, e tem um neto, Gabriel de Oliveira Ritter.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Escorpião
23/10 até 21/11
Assuntos familiares estão em destaque, mas se quiser...

Ver todos os signos

Publicidade