Publicidade

Ensino

Projeto da UFFS proporciona ações de alfabetização cartográfica para estudantes da região

Por Assessoria de imprensa
Foto Divulgação - assessoria de imprensa

A Universidade Federal Fronteira Sul - câmpus Erechim recebeu, nesta terça e quarta-feira (18 e 19), a visita de alunos de duas escolas da região. Primeiro foi a vez dos estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual de Educação Básica de Viadutos. Já na quinta-feira, além dos estudantes do 9º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Agrícola de Áurea, professoras e diretora da instituição também conheceram a estrutura do Campus.

As visitas fazem parte do projeto de extensão “A Escola na UFFS e a UFFS na Escola: Geografias e Encontros”, coordenado pela professora Paula Lindo. De acordo com a docente, a iniciativa consiste no encontro entre docentes e discentes do curso de licenciatura em Geografia da UFFS – Campus Erechim com professores e estudantes da Educação Básica das escolas pertencentes à 15ª Coordenadoria Regional de Ensino (CRE).

Mais do que conhecer a Universidade através de visitas orientadas por Paula e pelo professor Reginaldo José de Souza, os estudantes têm a oportunidade de participar de atividades pedagógicas relacionadas a temas diversos. Além dos professores, os discentes voluntários Dione Grzybovski e Evandro Golin também participam dos encontros, junto com as técnicas Clarice Ribeiro e Tatiana Peretti.

Nos encontros, os alunos das escolas realizam atividades voltadas à alfabetização e escala cartográfica; movimentos da Terra; exercícios de orientação e uso da bússola (dentro e fora dos laboratórios); análise de elementos da paisagem; entre outras.

Segundo a professora Paula, “as atividades desenvolvidas visam estimular o raciocínio espacial dos estudantes e, ao mesmo tempo, dar visibilidade à construção de noções e linguagens específicas da cartografia, de modo lúdico, por meio do contato direto com globos, mapas e cartas topográficas de diferentes escalas, através da construção de situações-problema”.

– As atividades do projeto são trabalhadas por discentes do curso de Geografia como uma maneira de estimular os futuros professores a aperfeiçoarem suas práticas docentes. No primeiro semestre de 2016, a partir dos estágios supervisionados, alguns alunos trouxeram turmas das escolas de Severiano de Almeida, Jacutinga e Estação, e as experiências demonstraram ser bastante proveitosas. Daí nossa ideia de institucionalizar um projeto de extensão – conta Paula.

– Contatamos a 15ª CRE e, em diálogo com a antiga coordenadora, professora Katia Rossi, expusemos os objetivos do projeto e concordamos em desenvolvê-lo através de uma parceria – diz a docente.

No Campus da UFFS, além de participarem das atividades pedagógicas, os estudantes também conhecem os laboratórios e conversam com docentes que atuam nos cursos da Instituição. De acordo com Paula, o projeto pretende atender pelo menos até 35 estudantes por visita.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas