Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

Segurança

Polícia prende acusado de assassinar foragido no bairro Presidente Vargas

Por Redação jornalismo@jornalbomdia.com.br
Foto Divulgação

Agentes da  Agentes da Delegacia Especializada de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Erechim prenderam preventivamente nesta manhã  desta quinta-feira(20),  Gleisson da Luz (25), o qual é suspeito de ter assassinado o foragido Luis Fernando Gonçalves (31), no dia 06 de Março deste ano,  na Rua Belo Cardoso, no bairro Presidente Vargas, em erechim.

Na ocasião, a vítima foi atingida por onze disparos de arma de fogo, sendo levada em estado grave ao Hospital Santa Terezinha, mas devido à gravidade dos ferimentos e acabou morrendo no bloco cirúrgico.

A investigação ficou a cargo da DEFREC e assim que a autoria foi comprovada, a polícia civil representou ao poder judiciário pela decretação da prisão preventiva do suspeito. Deferido o pedido, no final da manhã de hoje os policiais encontraram o acusado em sua residência se preparando para ir embora do município, momento em que foi detido pelos agentes. Gleisson  possui antecedentes policiais por tentativa de homicídio, diversos roubos e furtos, receptação, entre outros.

De acordo com o delegado Gustavo Ceccon, titular da DEFREC, todos os homicídios ocorridos no ano de 2017 na cidade estão elucidados. Depois dos procedimentos legais, o preso foi encaminhado ao Presídio Estadual de Erechim, onde permanecerá à disposição da justiça.

O caso

Morreu na tarde desta segunda-feira (6) no Hospital Santa Terezinha, Luiz Fernando Gonçalves. O homem de 31 anos, que era foragido da Justiça segundo a Brigada Militar, foi baleado no fim da manhã na Rua Oto Cervo e foi localizado caido na Rua Belo Cardoso, no Bairro Presidente Vargas, em Erechim.

Gonçalves foi levado em estado grave para o hospital, onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo dele foi encaminhado para o Posto do Instituto Médico Legal (PIML) de Erechim. Segundo o Instituto Geral de Perícia (IGP), a vítima foi morta com onze tiros, em várias regiões do corpo, o que ocasionou hemorragia aguda.

Segundo testemunhas que conversaram com os policiais militares que atenderam a ocorrência, o autor dos tiros é conhecido no meio policial, ele estaria  pé quando atirou contra Luiz, pelo menos sete vezes.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) , de Erechim e deve ser remetido para Delegacia Especializada de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec). Com a morte de Luiz Fernando Gonçalves, a maior cidade do Alto Uruguai, registrou sua quarta morte violenta em 2017. 

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas