Euro R$ 3,67 Dólar R$ 3,14

Publicidade

Rural

Produtores do RS já colheram 8,5 milhões de toneladas de arroz

Por Assessoria de imprensa
Foto Divulgação

Faltam 37.714 hectares para concluir os trabalhos de colheita do arroz no Rio Grande do Sul, mas a produção da safra 2016/2017 já ultrapassou 8,5 milhões de toneladas. A conclusão é do levantamento organizado pela Seção de Política Setorial do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), a partir de informações fornecidas pela Divisão de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater) e pelos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Nates) da autarquia. Os dados, repassados nessa quinta-feira (4), mostram que 1.068.457 ha (96,6% da área total semeada de 1.106.171) foram finalizados.

A produção gaúcha, até o momento, é de exatas 8.579.354 toneladas de arroz, com uma produtividade média de 8.030 quilos por hectare. A Fronteira Oeste é a região mais adiantada, com 315.648 ha (98,4%) colhidos da área prevista de 320.778 ha. A produtividade é de 8.395 kg/ha, com uma produção de 2.649.897 toneladas. A Planície Costeira Interna é a segunda região mais perto de concluir os trabalhos, com 146.328 ha (97,4%) de um total de 150.260 ha. A produtividade chega a 7.743 kg/ha e a produção é de 1.132.964 toneladas. A Planície Costeira Externa vem a seguir, com 134.822 ha (97,2%) colhidos de 138.766 ha totais. A produtividade média, no entanto, é a mais baixa entre as seis regiões orizícolas do Estado, com 7.120 kg/ha e produção de 959.985 toneladas.

A zona sul tem a melhor média de produtividade do RS: 8.536 quilos por hectare. Foram colhidas 1.515.329 toneladas de 177.520 hectares (96,4%) de um total de 184.105 ha semeados. A região da Campanha já colheu 161.622 ha (95,9%) de 168.574. A produtividade média na Campanha é de 8.135 kg/ha, com 1.314.807 toneladas colhidas até o momento. A Região Central é a mais atrasada, com 132.517 ha (92,2%) de 143.688 ha de área plantada. Foram colhidas 1.006.372 toneladas, com produtividade de 7.594 kg/ha.

Quatro Núcleos do Irga já registram 100% da área colhida em seus municípios de abrangência. São os casos do 15º Nate - Viamão, 22º - Rosário do Sul, 33º - Rio Grande e o 35º - São Pedro do Sul. 

Para acessar a evolução dos outros Nates, com seus respectivos municípios de abrangência, clique aqui.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas