Euro R$ 3,67 Dólar R$ 3,14

Publicidade

Região

Comitiva da Amau participa da Marcha dos Prefeitos em Brasília

Por Assessoria
Foto Divulgação

Uma comitiva da Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau) liderada pelo presidente e prefeito de Jacutinga Beto Bordin (PP) está na capital federal para participar da 20ª edição da Marcha dos Prefeitos em Defesa dos Municípios. De 15 a 18 de maio, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários municipais de todo o País se reunião em Brasília, em um dos maiores eventos municipalistas do mundo. Acompanham o presidente da Amau, os representantes do Executivo de Entre Rios do Sul, Campinas do Sul, Erval Grande, Floriano Peixoto, Marcelino Ramos, Quatro Irmãos, São Valentim, Sertão e Severiano de Almeida.
Consolidado como o maior evento político em número de autoridades do mundo, a Marcha deverá reunir mais de quatro mil participantes, além de autoridades e representantes dos três Poderes. O presidente da República, Michel Temer, e a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, devem participar da programação do evento. O evento – promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) – ocorre no Centro Internacional de Convenções de Brasília (CICB).
A CNM destaca que este ano será marcado pelo debate das reformas, dentre as quais a previdenciária, a trabalhista e a tributária. Diante desse cenário, a Marcha terá como tema “O Brasil em Reformas”. Além de debater a pauta prioritária junto com os milhares de gestores municipais brasileiros, a Marcha representa o momento de apresentar as demandas locais às autoridades e lutar por temas que permitam a conquista de autonomia pelos Municípios.
Para a CNM, a atual situação financeira em que se encontra o País reforça a necessidade de os gestores locais estarem unidos em prol da pauta municipalista. Entre as questões defendidas pela entidade, estão: o “encontro de contas” entre governo federal e Municípios, a redução do custeio das máquinas públicas e os recursos financeiros condizentes com as competências estabelecidas pelo pacto federativo.

Programação
As principais reivindicações dos Municípios junto ao Executivo, ao Legislativo e ao Judiciário serão apresentadas e debatidas na programação principal. Os gestores também vão poder relembrar e celebrar as principais conquistas do movimento municipalistas obtidas por meio de duas décadas de evento.
A Marcha também será palco para o lançamento de projetos importantes para os Municípios. Entre esses, destacam-se o Movimento Mulheres Municipalistas (MMM), que visa a reconhecer o valor do trabalho das lideranças femininas na gestão pública municipal; e a Mandala de Desempenho Municipal, ferramenta de gestão com indicadores vinculados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos Municípios. Outro projeto de destaque é a Rede Municípios Doadores, que tem como proposta consolidar a rede de doadores e evitar a queda dos níveis de estoques de sangue nos hemocentros.
Paralelo à programação principal da Marcha, a CNM promove o Congresso Internacional Municipalista, em parceria com a Federação Latino-Americana de Cidades, Municípios e Associações de Governos Locais (Flacma). O Congresso vai reunir lideranças internacionais do movimento municipalista para discussão e alinhamento dos interesses dos Municípios ao redor do mundo, além de promover o intercâmbio de experiências para possíveis soluções conjuntas de problemas comuns.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas