Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

Geral

Experiências e sabores especiais

Por Najaska Martins - najaska@jornalbomdia.com.br
Foto Divulgação

Chef de cozinha do Buon Giovanni explica como harmonizar vinhos com alimentos

A experiência de degustar um bom vinho, por si só já garante um momento especial. Porém, é possível tornar este momento ainda mais interessante quando se combina a bebida a uma comida que se aprecia. A chef de cozinha do Restaurante e Pizzaria Buon Giovanni, Vanessa Beitler, salienta que através da harmonização pode-se chegar a combinações que garantem resultados surpreendentes. “A harmonização é uma maneira de tornar um prato e um vinho que por si só já são bons, em algo ainda melhor”, destaca.

Para isso, há alguns fatores que podem ser levados em conta. “Algumas regras são certeiras. Por exemplo, quanto mais encorpado for o prato, mais encorpado deve ser o vinho”, resume. Ela explica que pratos que levem carnes de panela, entrecot e carnes selvagens, por exemplo, pedem vinhos de uvas mais intensas, com passagem por barril de carvalho. Carnes gordas pedem um vinho com tanino para que se possa limpar a gordura das papilas e assim proporcionar um sabor melhor”, cita Vanessa.

No caso de pizzas e massas, a chef indica como opções os merlot e carménère, que podem ser vinhos jovens, ou seja, com poucos anos de envelhecimento. Já em pratos com peixe, Vanessa sugere vinhos brancos de pinot noir, por exemplo. Ela destaca ainda algumas diretrizes que proporcionam boas harmonizações: “As carnes brancas quando preparadas com molhos devem ser harmonizadas com o molho. Já as carnes mais ricas, combinam com vinhos mais intensos. Molhos mais ácidos ficam melhores com vinhos também ácidos, sejam eles tintos ou brancos”, pontua.

Apesar de todas as regras que colaboram para uma boa harmonização, Vanessa pontua que nem sempre é necessário segui-las para garantir uma experiência agradável na alimentação. “O gosto e o paladar são muito particulares. A harmonização ajuda, mas nada impede que uma pessoa escolha um vinho e um prato ela goste, mesmo que ambos não harmonizem. A experiência de alimentação varia de pessoa para pessoa”, pontua.

Ajudinha do maître

Para quem tem dificuldades na hora de escolher o vinho que melhor combina com o prato escolhido, Vanessa destaca que, no caso do restaurante Buon Giovanni, o cliente sempre conta com uma “ajudinha especial”: “É bem comum pedirem sugestões ou orientação para escolher o vinho correto. Nosso maître está sempre preparado para auxiliar nesta escolha, seja para quem tem dúvidas, ou nos casos em que o vinho solicitado não esteja disponível”, afirma.

Ela salienta ainda que os vinhos são o carro-chefe no consumo no restaurante. “Em geral é a bebida mais pedida do cardápio. Acredito que isto tenha relação com o fato de o restaurante ter em sua origem a cultura italiana”, completa.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas