Euro R$ 3,75 Dólar R$ 3,19

Publicidade

Segurança

Deputados discutem o repasse de verbas para a Polícia Rodoviária Federal

Por Agência Brasil/Antonio Grzybowski
Foto Izabel Seehaber

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados discute nesta terça-feira (8) os impactos do contingenciamento do orçamento da Polícia Rodoviária Federal. Desde o início de julho, o órgão anunciou uma série de restrições em suas atividades por causa dos cortes orçamentários. A deputada Christiane de Souza Yared (PR-PR), que pediu a realização do debate, lembra que, entre as atividades suspensas está a escolta de cargas superdimensionadas e atividades aéreas, como policiamento e resgate.

"[A Polícia Rodoviária] não pode ser contingenciada em razão de ajuste fiscal, pois seu trabalho previne os que mais diversos crimes sejam praticados", criticou a deputada.

A previsão de gastos na instituição em 2017 caiu de R$ 420 milhões para R$ 236 milhões, com queda de 60% em relação ao orçamento do ano passado (Decreto 9.018/17).

Em audiência na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, da Câmara Federal, no início do mês passado, o diretor jurídico da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (Fenaprf), Tiago Arruda da Silva, pediu o apoio dos deputados para o imediato desbloqueio (descontigenciamento) dos recursos da instituição. "Nos vemos hoje amarrados dentro dos postos, sem podermos exercer a nossa atividade por conta do contingenciamento", lamentou Silva.

A coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa da Polícia Rodoviária Federal, deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), também pediu uma solução para o problema. "É uma polícia cidadã que se qualificou e agora recebe do governo federal esse golpe de contingenciamento de recursos."

Debatedores

O debate de hoje terá a presença dos ministros Torquato Jardim (Justiça) e Dyogo Oliveira (Planejamento, Orçamento e Gestão), além do diretor-geral substituto da Polícia Rodoviária, Marcelo Aparecido Moreno. O presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Carlos Eduardo Miguel Sobral, e o presidente da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (Fenaprf), Pedro da Silva Cavalcanti, também confirmaram presença no encontro que será realizado no plenário 11, a partir das 10h.

Fiscalização ampliada em Erechim

O contingenciamento de recursos mudou a estratégia de atuação da Polícia Rodoviária Federal na região de Erechim. De acordo com o inspetor chefe, Regivaldo Tonon, desde o dia 06 de julho foram suspensos os trabalhos de policiamento ostensivo nos 99 quilômetros de rodovias federais da região - BR 153 e BR 480 - mas ampliadas as ações de fiscalização. Além das abordagens realizadas junto ao posto da PRF localizado Km 38 da BR 153, agentes e viaturas se deslocam em trechos urbanos para operações de controle de velocidade e de ultrapassagens indevidas.

"Deixamos apenas de fiscalizar trechos mais distantes, mas continuamos o patrulhamento em pontos estratégicos para garantir a segurança em nossa rododvias", destacou Tonon.

Na tarde tarde desta segunda-feira (7) a PRF concentrou ações no trecho entre o trevo da ERS 331 e o acesso ao Desvio Becker, e na "reta da Selva", conhecido trecho de alta velocidade na saída para Concórdia.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas