Euro R$ 3,94 Dólar R$ 3,34

Publicidade

Esportes

Ypiranga aposta na fé e no bom futebol para seguir no G4

Por Giulianno Olivar - jornalismo@jornalbomdia.com.br
Foto Antonio Grzybowski

O prognóstico é interessante: no primeiro turno da Série C, o Mogi Mirim foi o único adversário que o Ypiranga conseguiu superar no Colosso da Lagoa. Aliado a isso, há o fato de que a campanha do Canarinho é melhor longe de casa. Some-se, ainda, o momento da equipe paulista, lanterna do grupo B e que não sabe o que é vencer há seis jogos. Neste sábado, às 15h30, o clube erechinense encara o Mogi no estádio Vail Chaves, e pode - caso os demais resultados ajudem - ganhar posições dentro do G4.

Vitória para ganhar a torcida

Após a partida contra o Mogi, o Ypiranga retorna a Erechim para enfrentar o Volta Redonda. Para o técnico Hélio Vieira, a tranquilidade no retorno ao Colosso da Lagoa passa por um bom resultado no interior paulista. "Com outro bom resultado, esperamos ter o torcedor do nosso lado. Preciso da ajuda do torcedor, e os atletas precisam mais do que ninguém. Se um jogador errar e for aplaudido, estimulado a tentar novamente, ele vai reagir de uma maneira muito melhor. Mas não me cabe treinar o torcedor, não é essa a intenção, é na verdade um pedido", afirma Vieira.

Time encaminhado

Por ter gostado do que viu diante do Macaé, o treinador canarinho admite que a equipe deve ser praticamente a mesma para encarar o Mogi. A exceção garantida é o volante Henrique, lesionado. Caso mantenha os demais jogadores que atuaram na última rodada, a provável escalação do Ypiranga terá Carlão; Márcio, Tairone, Carlão Farias e Gabriel Araújo; Tiago Pedra, Rafael Carrilho, Juninho, Willian Kozlowski e Talles Cunha; André Luis.

Colosso da Lagoa purificado

Apelar para a fé em momentos de dificuldade não é novidade alguma, nem para clubes de futebol. Recentemente, Internacional e São Paulo recorreram ao bom e velho sal grosso para espantar qualquer zica que pudesse estar pairando sobre seus estádios. Na última quinta-feira (10), o Ypiranga também pediu ajuda, mas de maneira um pouco mais, digamos, ortodoxa. O ministro da Catedral São José, Pascoal Pozza, esteve no estádio Colosso da Lagoa a pedido do presidente do clube, Luiz Felipe De Marchi, para purificar o ambiente. Segundo o dirigente canarinho, a mudança de ares com a chegada da nova comissão técnica renovou o ânimo do grupo, mas ainda há o que ser melhorado, daí a intervenção da fé.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas