Euro R$ 3,89 Dólar R$ 3,31

Publicidade

Política

Movimento “O Sul é Meu País” realiza consulta popular em Erechim

Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi

Está acontecendo neste sábado (7) nos três estados da região sul do Brasil, consulta popular para transformar num país independente o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Em Erechim, segundo os organizadores do movimento “O Sul é Meu País” o objetivo é atingir 5% dos eleitores, em torno de 3.850 votos. Quem quiser votar pelo ‘Sim’ ou ‘Não’ tem até às 20 horas de hoje.

Inicialmente era para ter urnas em oito lugares, porém alguns mesários desistiram e apenas cinco estão funcionando em Erechim: na Avenida Sete de Setembro em frente ao Master Sonda Shopping, Parque Longines Malinowski, Tamanini no Bairro Três Vendas, na Rodoviária Interestadual e na Associação de Moradores do Bairro Atlântico.

Os organizadores estão analisando, para aproveitar o dia de muito movimento no centro de Erechim neste sábado, já que o comércio está aberto todo o dia e relocar a urna da rodoviária para a Praça da Bandeira, em função dos mesários que desistiram de última hora.   

O resultado nos três estados deve ser conhecido até o final do dia da próxima terça-feira (10) e em Erechim na segunda-feira (9), já deve ter a apuração final, já que a votação está sendo realizada com cédulas de papel e escrutínio será manual.

Além de votar no plebiscito, os eleitores que estão comparecendo aos locais de votação tem a opção de assinar projeto de lei de inciativa popular para ser apresentado ao Congresso Nacional no próximo ano. 

Leia também

  • Oposição segue no comando do Legislativo

    Rafael Ayub do PMDB deve ser o novo presidente da Câmara de Vereadores de Erechim

  • Amau realiza assembleia de prestação de contas

    Presidente do Tribunal de Contas participou da atividade em Erechim

  • Lançada frente parlamentar sobre o câncer na mulher

    Com a proposta de ser um fórum permanente de debates, especificamente, para tratar questões do câncer de mama e do câncer do colo de útero no Estado do Rio Grande do Sul, foi lançada na terça-feira (12), a frente parlamentar sobre o câncer na mulher na Assembleia Legislativa, presidida pela deputada estadual Liziane Bayer (PSB). A cerimônia de instalação da frente, que tem na vice-presidência o deputado Edu Oliveira (PSD), na ocasião representado por sua assessora Carla Slongo, ocorreu no salão Júlio de Castilhos reunindo representantes de entidades como a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama) e o Instituto da Mama RS (Imama), e apoiadoras da causa. Em nome da Femama e do Imama/RS, a presidente das entidades, Maira Caleffi, ressaltou que a estrutura contribuirá para que um grupo de deputados dedique sua atenção para o câncer da mulher, buscando sanar dificuldades que comprometam agilidade e qualidade do diagnóstico e tratamento da doença. Também foram presenças a vice-presidente do Imama, Beatriz Moser, a gestora de marketing Samsara Nyaya Nunes e as voluntárias da instituição. A representante da Secretaria Estadual da Saúde, Nadiane Lemos disse que o trabalho da frente, a partir do levantamento de dados a ser feito, fortalecerá o serviço do Estado na melhoria e qualificação do atendimento. A presidente da frente, deputada Liziane Bayer - autora da Lei Outubro Rosa RS - destacou a alegria de poder oportunizar o canal de discussão para o tema ao encontro do que se propõe o Legislativo gaúcho enquanto casa dos grandes debates.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas