Euro R$ 4,19 Dólar R$ 3,41

Publicidade

Rural

Cresce expectativa de produtividade da soja no Alto Uruguai

Por Karine Heller
Foto Antonio Grzybowski

Uma boa notícia para a região do Alto Uruguai Gaúcho. De acordo com a Emater regional, cresce a expectativa de produtivade da soja nos 32 municípios da Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau). Com cerca de 70% das lavouras da região em fase de enchimento de grãos, maduros por colher, produtores deverão apresentar uma safra com vagens cheias e viçosas.

Ainda, conforme a Emater, aproximadamente 1% das lavouras superprecoces já iniciaram a colheita. As localidades estão concentradas no município de Campinas do Sul. Além disso, a região do Alto Uruguai não deve registrar perdas nas lavouras e a colheita, apesar de não ser estimada uma super safra, será dentro da normalidade, com expectativa de boa produtividade.

Na propriedade de 15 hectares do agricultor, Leandro Zanetti, localizada no Lageado Ipiranga em Campinas do Sul, a colheita da lavoura superprecoce iniciou na segunda-feira (26) e encerrou na terça-feira (27). O produtor, que colheu em média 70 sacos por hectare, avalia a boa produção, apesar das lavouras terem passado por alguns dias de estiagem em 2017. “Vagens cheias e grãos bonitos são a característica da safra na nossa lavoura”, afirmou.

Com registro de chuvas entre 28 a 78 milímetros em algumas localidades do Alto Uruguai nas últimas semanas, segundo a Emater, o clima nessa região do Estado irá favorecer a colheita, que terá o seu ápice no mês de abril na grande maioria das lavouras no Norte gaúcho.

Vale ressaltar que a cultura não pode ficar muitos dias sem chuva, para que as expectativas de uma boa colheita se confirmem. Para os próximos dias estão previstas pancadas de chuva na região, podendo o acumulado chegar aos 30 milímetros na quinta-feira (1º).

Cenário distinto no RS

Ainda que no Alto Uruguai, o cenário esteja favorável à cultura, o cenário da soja no Rio Grande do Sul é bastante distinto, dependendo da região onde é observada. Segundo a Emater, a metade Sul segue em situação de alerta, com significativo número de lavouras apresentando diminuição acentuada do potencial produtivo.

Já no Norte, de forma geral, o visual das lavouras de soja impressiona pelo porte e carga de vagens, confirmando o bom potencial produtivo. Porém, segundo técnicos, a definição dessa produção se dará em função da regularidade das precipitações de chuva nas próximas semanas. 

O preço da soja praticado ontem (27) em Erechim, segundo a Emater foi de R$ 67,50.

Previsão do tempo

O início do mês de março deve seguir favorecendo o belo cenário das lavouras de soja no Norte gaúcho. Fevereiro encerra hoje (28) com chances de pancadas de chuva e volumes de precipitação em torno de seis milímetros.

Na quinta-feira (1º), o dia deve ser nublado com poucas chances de aparecimento de sol. Já a probabilidade de chuva chega a 90%, podendo chover a qualquer hora do dia, acumulando cerca de 30 milímetros.

Já na sexta-feira (2) deve chover aproximadamente 15 milímetros e o dia será caracterizado por períodos de sol, com aumento de nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde e à noite. No sábado (3) deve chover 17 milímetros e no domingo (4) cerca de dois milímetros. O fim de semana será marcado pelo aparecimento do sol e chuvas rápidas, típicas dessa época do ano. As médias de temperatura para o início de março irão variar entre 18ºC e 31ºC.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas