Publicidade

Região

aratiba.png

Prefeito de Aratiba reivindica apoio de senadores

Chefe do Executivo municipal esteve em Brasília com outros prefeitos de municípios sedes de usinas e hidrelétrica

Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

Os chefes do Executivo de municípios sedes de usinas e hidrelétrica estiveram mobilizados nesta semana, em Brasília. Entre eles, estava Guilherme Eugênio Granzotto, prefeito de Aratiba.

A oportunidade visou garantir a votação no Senado do PLC 315/2009 que atualiza a Compensação Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos (CFURH). Após muitas reuniões e debates ficou confirmado o consenso em relação aos projetos por parte dos senadores.

A união dos prefeitos foi determinante para que o entendimento quanto à necessidade de se aprovar essa pauta se concretizasse.  E na quarta-feira (11) o projeto que altera a distribuição da Compensação Financeira pela Utilização de Recursos Hídricos (CFURH) entre União, estados e municípios, foi aprovada pelo Senado. Com as alterações, a parte desses recursos destinada aos municípios cresce 20%.

Saiba mais sobre os projetos

Atualmente, a legislação define como percentuais de distribuição da CFURH 45% para os estados; 45% para os municípios; e 10% para a União (3% para o Ministério de Meio Ambiente, 3% para o Ministério de Minas e Energia, e 4% para o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

O projeto reduz o percentual de repasse para os estados de 45% para 25%, transferindo essa diferença para os municípios, que passam da faixa de 45% para 65%. Essa compensação na área hídrica é repassada hoje, mensalmente, a 21 estados, ao Distrito Federal e a mais de 700 municípios.

Outro argumento em favor dessa redistribuição da CFURH é o fato de o percentual proposto para os municípios ser idêntico ao já fixado pela exploração de recursos minerais: 12% para a União, 23% para estados e 65% para municípios.

Publicidade

Blog dos Colunistas