Publicidade

Estado

Freio de Ouro se torna lei estadual

Freio de Ouro.jpg
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O Freio de Ouro, maior competição do cavalo crioulo, agora faz parte do rol de eventos de relevante interesse cultural do Rio Grande do Sul. A iniciativa do deputado Sérgio Turra, aprovada pela Assembleia Legislativa, foi sancionada pelo governador José Ivo Sartori nesta quarta-feira (18), em ato realizado no Palácio Piratini. A Lei nº 15,154, a “Lei do Freio de Ouro”, ainda inclui as provas no Calendário Oficial de Eventos do Estado.

Segundo Turra, o Freio de Ouro é uma das competições mais seletivas do mundo para a raça equina. “O resultado é um patrimônio genético inigualável, ‘made in RS’, embora brasileiro, ” explica o parlamentar, que também é criador. “Além disso, o cavalo crioulo é símbolo e patrimônio cultural do Rio Grande do Sul. Ele traduz as virtudes e o espírito forte e aguerrido de nossa gente. É parte da nossa história”, finaliza o deputado.

O tesoureiro da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Cássio Selaimen, acrescenta a importância do Freio de Ouro para a economia. “O cavalo crioulo gera quase 400 mil empregos diretos e indiretos em todo o país e movimenta a economia, gerando mais de R$ 1 bilhão por ano”. Para o governador Sartori, o tradicional evento gaúcho ainda movimenta o turismo e coloca o Estado na vitrine do país.

A solenidade contou também com a presença dos deputados Lucas Redecker, Frederico Antunes e Ernani Polo, além do secretário-chefe da Casa Civil, Cléber Benvegnù, do representante do 4º RPMon da Brigada Militar, Ten. Cel. Carlos Magno da Silva Vieira, e da Diretora de Comunicação e Marketing da ABCCC, Camilla Menezes.

Publicidade

Blog dos Colunistas