Publicidade

Estado

Governo reforça importância de realizar plebiscito em outubro

Governador em exercício coordenou reunião com secretariado sobre privatização ou federalização de estatais

governo rs.jpg
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O governador em exercício José Paulo Cairolli reuniu todos os secretários, no final da manhã de quinta-feira (3), para tratar das ações do governo sobre o projeto de consulta popular para privatização ou federalização de estatais. A proposta de plebiscito sobre o futuro das empresas do Estado está em apreciação pelos deputados na Assembleia Legislativa. A intenção do governo é que o plebiscito seja realizado em outubro deste ano.

Na semana passada, o governo do Estado enviou ao Parlamento projeto de lei autorizando que a consulta seja aprovada até 90 dias antes da eleição, equiparando, desta forma, a legislação estadual à resolução do Tribunal Superior Eleitoral. O governador em exercício lembrou que não há saída para o Estado sem a privatização de alguma das três empresas em questão (CEEE, Sulgás e CRM) e que a medida está dentro do programa de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal.

Na reunião, o chefe da Casa Civil, Cleber Benvegnú, lembrou que o governo já vem alertando sobre a necessidade de diminuir o tamanho do Estado e sobre um problema real a ser enfrentado para a manutenção da CEEE, CRM e Sulgás.

Sobre as empresas, a secretária de Minas e Energia, Suzana Kakuta, apresentou informações relativas à gestão e aos mercados de atuação das estatais. Disse que as três empresas têm perfis distintos, atuam em mercados diferenciados e estão com a capacidade de crescimento aquém do possível, devido às dificuldades de aportes de recursos pelo Tesouro.

Em 2017, o governador José Ivo Sartori encaminhou ofício ao presidente da Assembleia com o pedido de autorização para a convocação de plebiscito ainda no ano passado. Já neste ano, foram encaminhadas três PECs, novamente tratando sobre Sulgás, CRM e CEEE.

Presenças

Participaram da reunião os secretários Luiz Antônio Bins (Fazenda), Odacir Klein (Agricultura, Pecuária e Irrigação), Ronald Krummenauer (Educação), Rogério Araújo de Salazar (Obras, Saneamento e Habitação), Cezar Schirmer (Segurança Pública), Raffaele Di Cameli (Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos), Francisco Paz (Saúde), Evandro Fontana (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia), Humberto Canuso (Transportes), Suzana Kakuta (Minas e Energia), Josué Barbosa (Planejamento, Governança e Gestão), Victor Hugo (Cultura, Turismo, Esporte e Lazer), Ana Pellini (Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), Cleber Benvegnú (Casa Civil), Darci Lavermann (adjunto do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos), Isara Marques (Comunicação), Coronel Ávila (Casa Militar) e Idenir Cecchim (secretário Extraordinário de Assessoramento Superior do Gabinete do Governador).

Publicidade

Blog dos Colunistas