Publicidade

Estado

Ano será de desafios e mudanças no Rio Grande, diz Sartori em conferência

Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

Discutir governança e gestão, controle dos gastos públicos, reforma política e eleições de 2018 é um dos objetivos da 22ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE), em Gramado, na Serra. O governador José Ivo Sartori participou, nesta quarta-feira (9), da abertura do evento realizado pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Durante a cerimônia, o governador foi agraciado com a Comenda Unale, maior condecoração da entidade, conferida a autoridades que se destacam pela atuação política. Sartori agradeceu a homenagem que disse repartir com toda a equipe de governo e com a sociedade gaúcha. "Tenho 40 anos de vida pública. Fui vereador, prefeito e deputado estadual e federal, e tenho profunda consciência da importância da atuação legislativa para a democracia. Por isso, acredito que não há momento mais oportuno e simbólico para este evento, especialmente porque 2018 será um ano de muitos desafios", afirmou.

Sartori ressaltou que a descrença é generalizada nas instituições de todas as áreas e que cabe a todos mudar esse estado de espírito. Em seguida, voltou a reforçar que a vida das pessoas não pode parar devido à eleição. "A sociedade exige ações e respostas. Ninguém aguenta mais protelação e duelo partidário", garantiu.

As transformações estruturais promovidas no Rio Grande do Sul foram lembradas pelo chefe do Executivo, que reconheceu a importância da atuação do Parlamento no processo. Ele acrescentou que a Assembleia Legislativa está prestes a votar mais um importante passo na modernização da gestão estadual, que é o pedido para a realização de plebiscito em que a sociedade vai decidir se o Estado pode privatizar ou federalizar empresas com dificuldades financeiras e operacionais - a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), a Companhia de Gás do Estado do RS (Sulgás) e a Companhia Riograndense de Mineração (CRM).

"Nossos deputados têm demonstrado sensibilidade e compreensão de que o Rio Grande está acima das nossas diferenças. E não tenho dúvidas de que confirmarão seu apoio às urgentes mudanças necessárias permitindo que a população decida sobre o papel do Estado", disse Sartori.

O governador também fez um apelo aos presentes: "Se precisamos e queremos mudar a política, então comecemos por nós mesmos. Tenhamos mais sensibilidade social". Além disso, disse que é preciso ouvir a voz silenciosa da sociedade, que quer segurança, paz, saúde, educação, infraestrutura e proteção social.

"E não tenhamos medo. A popularidade momentânea não produz mudança e não faz história. Nunca foi tão importante adotarmos uma postura popular, no sentido de que o poder se volte às pessoas, ao povo simples e não apenas aos setores organizados. Resgatar a crença da boa política não será tarefa fácil, mas não podemos nos dar ao luxo de parar", finalizou.

Pensando no futuro

A Conferência da Unale segue até sexta-feira (11) no Centro de Eventos da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs), reunindo autoridades políticas de vários estados brasileiros e delegações de outros países.

Com o tema Os desafios de um novo Brasil, o evento estimula o debate de temas incorporados ao cenário político, a fim de favorecer a interlocução entre os parlamentares estaduais na discussão de assuntos relevantes para garantir o crescimento do país.

O presidente da Unale, deputado Luciano Nunes, do Piauí, classificou o tema do evento como palpitante e que mexe com todos os brasileiros, dos que fazem política ou dos que estão fora. Segundo ele, uma reflexão a partir de todas essas pessoas é importante para as mudanças estruturais necessárias. "Mudanças na saúde, na educação, na segurança, no nosso sistema político. Esse conjunto de variações é que representam os desafios desse novo Brasil. Mudanças importantes que só se fazem através da política. De uma política moderna, ética, com respeito e que esteja em sintonia com todos os brasileiros. Que possamos construir e fazer a partir daqui as mudanças que o Brasil precisa", destacou.

Segundo o presidente da comissão organizadora da Conferência, deputado Ciro Simoni, um evento dessa magnitude é feito com muitas mãos e agradeceu o empenho dos envolvidos e disse esperar oportunizar um bom evento a todos. “Para construirmos o Brasil que todos queremos ele passa por aqui, com a participação dos deputados e palestrantes, que saem com ideias e pensamentos positivos para termos um país melhor”, frisou.

O presidente do Parlamento, Marlon Santos, afirmou que tudo que a sociedade almeja, os legisladores também almejam. São eles que estão mais próximos das pessoas. "Nosso povo discute muito política, mas sabemos respeitar as dores uns dos outros e abrir mão de partidos quando é para discutir os interesses do estado e do país", concluiu.

Agraciados Comenda Unale

Também foram agraciados o presidente da Assembleia, Marlon Santos; o prefeito de Gramado, João Alfredo de Castilhos Bertolucci; e o presidente da Unale na gestão 2016/2017, deputado Adjuto Afonso, do Amazonas.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas