Publicidade

Esportes

De mãe para filha

Por Kaliandra Alves Dias
Foto Kaliandra Alves Dias

Júlia Schirmer Gomes estava no lugar mais confortável do Caldeirão do Galo quando o Atlântico foi campeão da Libertadores em 2014. Era seus últimos dias no ventre da mãe, a enfermeira Daniely Medeiros Schirmer Gomes, 31 anos. Com nove meses de gravidez, a decisão do maior campeonato continental de futsal dividia a atenção: um olho na quadra, outro na barriga.

A paixão de Daniely pelo futsal surgiu ainda na infância. Incentivada pelos pais, a jovem assistia aos jogos no ginásio de Santo Ângelo, cidade que residia. O amor pelo esporte ganhou um elemento a mais na história da jovem enfermeira, e o marido, Felipe Straub Gomes passou a ser o personagem principal em um novo capítulo. O capítulo mais importante na história de Daniely e Felipe começou em 2013, quando o exame de gravidez deu positivo.

A descoberta do bem mais precioso na vida do casal não impediu a ida da nova mamãe ao Caldeirão do Galo. E no ano seguinte, Júlia sentiu a vibração após o Atlântico conquistar o título no campeonato mais importante da América.

Se no próximo jogo, Daniely levará Júlia ao Caldeirão do Galo não sabemos. E se não pode devolvê-la ao lugar mais confortável do mundo, ao menos pode levá-la ao mais emocionante: a arquibancada.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas