Publicidade

Erechim

Seminário Família Educa, Escola Ensina no C.C. 25 de Julho

Guilherme Schelb.jpg
Por Da redação
Foto Divulgação

Evento é organizado pelo Conpai e terá como palestrante o procurador regional da República Guilherme Schelb (foto) 


O Conselho de Pastores e Igrejas do Alto Uruguai (Conpai) promove nos dias 25 e 26 de maio em Erechim o Seminário “Família Educa e Escola Ensina”, no Centro Cultural 25 de Julho, com o Procurador Regional da República, Guilherme Schelb.

De acordo com o presidente do Conpai, Pastor Orlando Augusto Saab esse seminário tem o foco no que diz a lei sobre a criança e adolescente: “será discutido o papel de cada um na formação dos jovens do ponto de vista legal. Precisamos discutir a autoridade de cada um nesse contexto”, salienta.

O público alvo são diretores de escola, coordenadores pedagógicos, professores, psicólogos, assistentes sociais, advogados, igrejas e famílias. Segundo o Pastor Orlando restam poucas vagas ainda e podem ser reservadas direito no C.C.25 de Julho ou pelos celulares (54) 98434 8713 e 99116 8947 até segunda-feira (21).

O seminário ‘Família Educa, Escola Ensina’ propõe capacitar professores e famílias sobre a Constituição e as leis que regem a infância, a família e a educação, para que cada um possa exercer sua cidadania e respeitar a dos outros. “O desconhecimento de noções básicas de Cidadania pelas escolas e famílias é causa de muitos conflitos e violações de direitos. Famílias e professores precisam conhecer os direitos e deveres estabelecidos pela lei quanto à Educação dos filhos e ao Ensino de alunos”, afirma o procurador Guilherme Schelb.

Segundo o programa do seminário, políticas públicas e profissionais que lidam com crianças e adolescentes desconhecem as leis que estabelecem a competência legal da família e os direitos fundamentais das crianças, abordando ilegalmente temas impróprios ou pornográficos como prostituição, sexo anal, bissexualidade e masturbação, na maioria das vezes, sem o conhecimento dos pais ou responsáveis pela criança ou adolescente.

O palestrante abordará a grave lacuna na formação dos professores, pois a maioria não possui conhecimentos básicos sobre as leis que regem sua função e que estabelecem os direitos da família e da infância. “A apresentação prematura ou inadequada de temas sexuais a pessoas em desenvolvimento pode colaborar para a sua erotização precoce. A Constituição e as leis devem ser respeitadas em todo o território nacional, inclusive em salas de aula”, enfatiza o procurador Guilherme Schelb.

O procurador Guilherme Schelb é o idealizador do Programa Proteger – Programa Nacional de Prevenção da Violência e Criminalidade Infanto-juvenil

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas