Publicidade

País

Se governo não atendeu às necessidades, que categoria permaneça firme, diz Abcam

Ao afirmar que a entidade repudia o acordo anunciado na quinta pelo governo com outras entidades, a Abcam diz que,

2.jpg
Por Fernando Nakagawa/estadão Conteúdo
Foto Antonio Grzybowski

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) disse, em nota, que o fim da paralisação dos motoristas será uma decisão de cada um dos manifestantes. "Deixaremos a resposta para o governo nas mãos dos caminhoneiros Se eles acham que a proposta apresentada pelo governo é justa, que voltem para suas casas", cita a nota assinada pelo presidente da entidade, José da Fonseca Lopes. "Mas se consideram que o governo não atendeu às suas necessidades, que permaneçam firmes", pede o presidente da entidade que não concordou com o acordo fechado na quinta-feira, 24, entre o governo e demais entidades que representam a categoria. 

Ao afirmar que a entidade repudia o acordo anunciado na quinta pelo governo com outras entidades, a Abcam diz que, "ao contrário de outras entidades que se dizem representantes da categoria", a associação "não trairá os caminhoneiros". 

"Continuaremos firmes com pedido inicial: isenção da alíquota PIS/Cofins sobre o diesel publicada no Diário Oficial da União", diz a nota divulgada.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas