Publicidade

Economia

Fetraf debate sobre os prejuízos da greve dos caminhoneiros

Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul (Fetraf-RS), tem uma audiência na Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), nesta sexta-feira (8)

fetraf.jpeg
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul (Fetraf-RS), promoveu na tarde de quinta-feira (7), na sede do Sindicato Unificado dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Sutraf), em Getúlio Vargas, uma assembleia para debater os prejuízos causados no campo devido à greve dos caminhoneiros.

Participaram do encontro produtores de leite, aves e suínos, que apresentaram exemplos das perdas durante os dias de greve, assim como a preocupação com o futuro devido as perdas econômicas.

Nesta sexta-feira (8), a FETRAF-RS tem uma audiência na Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), com isso os produtores criaram uma pauta de reivindicações que será apresentada durante a reunião.

“Os agricultores solicitam o Crédito de Emergência Alimentar no valor de R$ 10 mil às famílias atingidas pela mobilização, assim como a anistia do troca-troca das sementes de milho e forrageiras. Os agricultores estão preocupados e com medo que mais uma vez tenham que pagar a conta, pois entendemos a legitimidade da greve, mas não podemos deixar que somente a agricultura familiar arque com os prejuízos da paralisação”, destacou o coordenador geral da Fetraf, Rui Alberto Valença.  

Publicidade

Blog dos Colunistas