Publicidade

Esportes

Terceiro colóquio reúne atletas de Erechim

palestra.JPG
alunos.JPG
deretti.JPG
coloquio.JPG
emanuel.JPG
nino.JPG
raisa.JPG
suelen.JPG
Por Kaliandra Alves Dias
Foto Kaliandra Alves Dias

Na noite desta sexta-feira, foi realizado o terceiro colóquio dos cursos de Educação Física Bacharelado e Licenciatura da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões (URI) com parceria do Grupo Bom Dia. Com o tema Esporte, Mídia e Marketing Esportivo, o evento contou com a participação de Emanuel João Munaretto (atleta da modalidade Fossa Olímpica Masculino – prova olímpica de tiro desportivo), Jean Alexandre Deretti (meio-campista do Ypiranga), Raisa Caron (atleta do Voleibol Feminino da Associação Erechinense de Voleibol – AEV) e Suélen Flores (piloto de rally). Os mediadores da conversa foram os professores Lucila Augusta Campesatto e José Luis ‘Nino’ Dalla Costa.

Dentro dos assuntos debatidos durante o colóquio, os atletas contaram as suas trajetórias nas modalidades em que competem, além disso, relataram o seu relacionamento com a imprensa e o incentivo dos professores nas atividades físicas desenvolvidas na escola. Para a atleta Raisa Caron, a motivação das crianças também está ligada a ação que os professores têm durante as aulas. “Dentro dos colégios, os alunos vêm no professor uma motivação para o esporte. É importante a questão da socialização da criança, não apenas coletivo como individual. O professor deve estilar esse interesse abrangendo os alunos. Não é uma tarefa fácil, demanda energia”.

A falta de apoio dos órgãos públicos também foi pauta durante a conversa. Segundo a piloto, Suélen Flores, existe mais interesse das empresas privadas do que da prefeitura municipal. Outro ponto enfatizado pelo atleta do time de tiro desportivo, Emanuel João Munaretto, foi o apoio inexistente na questão esportiva. “Recebemos manutenção de acesso ao clube, mas quando se trata do esporte, é através do Ministério do Esporte e da lei. A questão privada esbarra na falta de valor em cima do atleta”.

Raisa Caron participa de um projeto desenvolvido em Erechim, onde uma escola cede um espaço para que as atividades esportivas possam ser realizadas. “Nós temos empresas que nos auxiliam, a grande maioria são de pessoas ligadas ao vôlei e conhecem o nosso trabalho. Não convém ficar reclamando, temos que ter uma linha de saber que é necessário ter um incentivo. Sempre fomos tentar achar soluções. Não temos apoio da prefeitura”.

Publicidade

Blog dos Colunistas