Publicidade

Geral

Morre Helena Bonorino

IMG_5131.jpg
Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi/Arquivo

Nesta quarta-feira, 13, faleceu no Hospital de Caridade de Erechim, Helena Bonorino aos 73 anos.  Ela lutava contra um câncer de intestino com metástases hepáticas, detectado há um ano. Natural de Itaqui, nasceu no dia 1º de maio de 1945. Veio morar em Erechim no dia 4 de janeiro de 1971, quando seu marido -  Emir Mendes Bonorino (Cuca) -, veio jogar futebol no Ypiranga.

Professora aposentada do Estado (depois que sofreu um AVC em 1996), lecionava para classe especiais. Helena teve uma vida pautada pelas lutas sociais. Foi presidente do Partido dos Trabalhadores e presidente da ATAPERS (Associação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas). No CPERS Sindicato atuou com muita força em prol dos direitos dos professores onde também ocupou a presidência. Na Delegacia de Ensino (hoje, coordenadoria de Educação) trabalhou como supervisora escolar. 

Para ela não existia luta encerrada e a voz do povo precisava ecoar sempre para suas necessidades serem ouvidas. Certa vez ela disse, sobre a discussão da Reforma da Previdência:   “Não podemos aceitar a sonegação e também a irresponsabilidade dos governantes. Nós, que somos os maiores interessados, precisamos participar desse debate (Reforma da Previdência). A falta de paridade aos aposentados que ganham mais de dois salários é uma desigualdade que a gente não concorda. Não admitimos por não ser justo, eles pagaram para isso e agora tem seu direito negado”.

Deixa marido, três filhos e dois netos . Seu corpo será velado na capela A do Hospital de Caridade a partir das 16 horas de hoje. Depois o corpo será cremado em Passo Fundo. Segundo os familiares essa era um sonho dela.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas