Publicidade

Saúde

parceriaCoordenadoriaeAcha.jpeg

Mutirão da catarata acontece no próximo mês em Aratiba

Cirurgias pelo Sistema Único de Saúde contemplarão pacientes de municípios da região de abrangência

Por Izabel Seehaber jornalismo@jornalbomdia.com.br
Foto Izabel Seehaber

Com o intuito de agilizar o atendimento aos pacientes que aguardam um procedimento cirúrgico para auxiliar no tratamento da catarata, foi firmada uma parceria entre a Associação Comunitária Hospitalar de Aratiba (Acha) e a Coordenadoria Regional de Saúde. A oficialização do Mutirão  aconteceu na quinta-feira (21) durante encontro do coordenador José da Cruz e o diretor geral do Acha, Lucir De Conto, do médico oftalmologista, Humberto Scheusmann, da diretora administrativa do Acha, Rosane Mocellin e a chefe do setor de planejamento, Silvana Badalotti.

A ação será realizada no próximo mês, entre os dias 17 e 18, sendo que estão programados ao todo, 105 procedimentos, envolvendo diversas faixas etárias e respeitando a fila de espera prevista pelo Sistema Único de Saúde.

Na opinião do coordenador, a ação representa um grande avanço no atendimento de saúde para toda a região. “O trabalho é feito por meio de um compromisso entre a entidade hospital e o Estado, valorizando o serviço do SUS. “É gratificante poder auxiliar na diminuição do tempo de espera e dar melhores oportunidades de qualidade de vida aos pacientes”, ressalta José, citando ainda, que atualmente o custo médio de uma cirurgia de catarata é em torno de R$ 5 mil se fosse feita pelo sistema particular. Segundo o coordenador, o governo federal disponibiliza mutirões nas diferentes especialidades aos hospitais interessados.

Neste mês já foram realizadas 77 cirurgias de catarata, até o momento. Conforme o diretor do Acha, além do mutirão, para o mês de julho estão previstos ao todo, 155 procedimentos. “Como o hospital comunitário tem como principal objetivo fortalecer o SUS, estamos buscando formas de ampliar esse número de atendimentos. Temos um contrato com o governo do Estado, pelo qual são realizadas 25 cirurgias/ mês. Agora estamos participando na campanha do Ministério da Saúde para auxiliar no processo. Os recursos são do órgão do governo e não pedimos complementos às prefeituras”, explica Lucir.

Demanda de atendimentos

Dados fornecidos pela Coordenadoria de Saúde sinalizam para uma demanda expressiva no que se refere à especialidade de oftalmologia. Somente no município de Erechim são realizadas em média 140 consultas/mês e há um prazo médio de quatro meses para agendamento.

Quanto às contratualizações, em toda região de abrangência da 11ª Coordenadoria, a qual abrange 33 municípios, são realizadas 750 por mês.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas