Publicidade

Economia

Odemir Bernardi.JPG
Alberto Tomazoni apresentou numeros do Plano Safra.JPG

Plano Safra 2018/2019: aumento de recursos e juros mais baixos

Lançado oficialmente na região pelo Banco do Brasil que disponibilizará R$12 bilhões para a safra desse ano no RS

Por Ígor Dalla Rosa Müller
Foto Ígor Dalla Rosa Müller

O Banco do Brasil realizou oficialmente o lançamento do Plano Safra 2018/2019, na tarde de ontem (11), com a presença de representantes das 13 agências que compõem a microrregião de Erechim, entidades da região, autoridades, empresas de assistência técnica e clientes. Segundo o gerente-geral da agência do centro de Erechim Odemir Bernardi, o banco está fazendo oficialmente na região de Erechim o lançamento do Plano Safra 2018/2019. “Nada mais é do que apresentação dos números, retrospectiva da safra passada, valores desembolsados pelo banco e o que se pretende dentro da política do governo do novo plano safra” afirma.  

Conforme Bernardi, teve aumento de recursos, o Banco do Brasil no ano passado cresceu 6,4% o desembolso comparado aos anos anteriores, e há expectativa de crescimento ainda maior para esse ano. “Os volumes já foram apresentados pelo governo e agora há que se fazer esse recurso chegar ao produtor rural”, destaca.  

Bernardi ressalta que o Banco do Brasil continua sendo o principal agente financiador do agronegócio. “Hoje representa mais de 60% dos financiamentos de apoio ao agronegócio no Brasil. E, aqui na região também é mais ou menos nesse patamar, e algumas agências do interior chega a quase 70% de participação de mercado”, observa.

O gerente-geral enfatiza a parceria que o Banco do Brasil tem com o segmento do agronegócio, no sentido de apoiar os financiamentos, mas de estar presente nos momentos que não são tão bons. “Esse é um mercado com bastante risco, climático, de preços e tudo o mais, e mesmo nesses momentos, que não são tão favoráveis à agricultura, o banco sempre está presente e apoiando o agricultor”, destaca.

 

De acordo com o gerente-geral da agência de Marcelino Ramos Alberto Tomazoni, que apresentou os números do Plano Safra, a principal informação diante da situação econômica atual é a manutenção dos valores, por mais que o incremento tenha sido pequeno. “Outro fator importante é a redução de até 1,5 ponto percentual nas taxas de juros. Uma grande vitória da agricultura”, pontua.

Números do Plano Safra

No Rio Grande do Sul, o Banco do Brasil vai destinar R$12,6 bilhões de recursos para a safra 2018/2019. Desse total, R$ 7,7 bilhões serão destinados à agricultura empresarial, R$2,1bilhões aos médios produtores e R$2,8 bilhões em crédito rural à agricultura familiar. Deste montante, R$10,8 bilhões serão direcionados para operações de custeio e comercialização e R$1,8 bilhão para créditos de investimento agropecuário.

O Banco do Brasil vai destinar R$ 103 bilhões de recursos para a safra 2018/2019. Desse total, R$11,5 bilhões serão destinados para as empresas da cadeia do agronegócio e R$ 91,5 bilhões em crédito rural aos produtores e cooperativas, dos quais R$72,8bilhões são para operações de custeio e comercialização e R$18,7 bilhões para créditos de investimento agropecuário. Depois da apresentação dos números houve uma reunião técnica para repassar as recomendações aos presente do andamento da safra.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas