Euro R$ 3,65 Dólar R$ 3,27

Publicidade

Política

Doméstica conquista vaga no Legislativo de Erechim

Por Antonio Grzybowski
Foto Antonio Grzybowski

A vereadora eleita pelo PCdoB, Sandra Regina Picoli, 38 anos, nasceu em Lajeado Paca, no interior de Erechim, e cresceu vendo o pai atuar em movimentos sociais e fomentar o cooperativismo no Alto Uruguai. A influência familiar foi determinante no resultado das urnas, onde conquistou 517 votos e ficou com a única vaga do seu partido. O irmão Zaqueu Picoli (PSDB), também foi eleito em Barão de Cotegipe, sendo o segundo vereador mais votado do município em 2016.

Sandra é casada, mãe de um filho de 13 anos e trabalha como empregada doméstica e promotora de eventos. Ontem (5) ela voltou ao emprego na residência da família Meneguzzo, onde trabalha há quase 20 anos. No dia posterior a eleição, Sandra concedeu entrevista exclusiva ao Bom Dia e revelou que não estava surpresa com a votação, apenas surpreendida coma repercussão pela conquista da 17ª cadeira no Legislativo erechinense.

Novata na política partidária, Sandra contou que ingressou no PCdoB no final de 2015 a convite do vereador Fernando Barp, então presidente da Câmara de Vereadores. O padrinho político fez 491 votos e não se reelegeu. A futura parlamentar diz que aceitou o desafio de ser candidata para ajudar o partido que precisava de novos filiados após passar por um período de reestruturação, e principalmente de mulheres para compor o percentual feminino exigido por lei.

A proposta de concorrer foi levada a sério. Sandra continuou a tripla rotina do seu trabalho doméstico, ser esposa e mãe e ainda atuar como professora de catequese na Capela Santo Antonio do Bairro do Linho. Também continuou ajudando a família na promoção de eventos no Clube Roselândia. Ela conta que naquele clube ajudou a promover eventos de grupos de idosos, formandos de universidades.

Eleita para cumprir mandato de quatro anos a partir de 2017, Sandra Picoli anunciou que pretende atuar como elo entre a sociedade e o poder público constituído. Para cumprir a meta pretende deixar o emprego de doméstica, montar um conselho de mandato e manter o foco 100% na atuação parlamentar. Assim como caminhou por diversos bairros de Erechim ao longo da campanha, diz que a experiência será repetida nos próximos anos para corresponder as expectativas e fazer uma campanha permanente pela reeleição.

Entre os projetos que pretende fomentar está a criação de um abatedouro público para favorecer os pequenos produtores rurais; fomentar políticas publicas de sustentabilidade com o reaproveitamento da água das chuvas; incentivar o zelo e cuidado com os bens públicos e lutar pela criação de um centro esportivo municipal.

Eleita por um partido de oposição ao governo eleito e com raízes políticas no Partido dos Trabalhadores – o pai Jandir Picoli foi fundador da sigla na região – Sandra diz que pretende votar favorável aos projetos de interesse coletivo e exercer o mandato com imparcialidade.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas