Euro R$ 3,65 Dólar R$ 3,27

Publicidade

Rural

Produção de chapéu de palha de trigo garante renda para família de Erechim

Por Assessoria de Imprensa
Foto Terezinha Vilk/Emater/RS-Ascar

A confecção de artesanato em palha de trigo já está na terceira geração da família Wlodarkievcz. A produtora Lidia Wlodarkievcz, de 55 anos, aprendeu a técnica com a mãe dela, Miguelina, de 77 anos, e repassou para a filha Adriana, de 31 anos. A família que mora na zona rural de Erechim comercializa a produção em uma das feiras do produtor da cidade. Apesar de fazer outras peças, a produção é centralizada nos chapéus. 

O marido de Lidia, Irineu, de 68 anos, ajuda no cultivo da lavoura de trigo e também na escolha das palhas que serão utilizadas para a produção dos chapéus.
“Praticamente deixamos a roça para nos dedicarmos à produção dos chapéus. Estamos satisfeitas com o lucro”, conta Lídia. A produção das peças, muitas vezes, passa pelas mãos das três integrantes da família, mas o trabalho é realizado com outras atividades na propriedade, como a leiteira, por exemplo.
Desde que iniciaram a produção dos chapéus, há oito anos, já foram confeccionadas 2 mil peças. Miguelina conta que aprendeu a fazer chapéus com uma irmã mais velha, quando tinha 12 anos, e mesmo com 77 anos, ela ainda ajuda a filha e a neta. O casal Lídia e Irineu tem outra filha, Dulcimara.
Onde encontrar? As peças produzidas pela família são uma excelente opção de presente para o Natal e podem ser encontradas na Feira do Produtor, localizada no Parque Municipal Longines Malinowski, em Erechim, que aberto ao público aos sábados, das 7h às 11h30. Contato com Adriana, pelo fone 54-99926-6538.
O artesanato é uma das ações de Extensão Rural trabalhadas pela Emater/RS-Ascar com grupos de mulheres da região do Alto Uruguai, sendo também uma alternativa de renda familiar e de troca de experiências e de técnicas utilizadas na confecção das peças entre os grupos.

 

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas