Publicidade

Ensino

Schmidt tem equipe definida

Por Antonio Grzybowski
Foto Arquivo

O prefeito eleito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (8) que já definiu os nomes quer irão compor o primeiro escalão do seu governo. Valdir Farina (Administração) e Roberto Fabiani (Fazenda) são os únicos nomes já confirmados e divulgados. Os demais secretários deverão ser conhecidos apenas no início da próxima semana, provavelmente na terça-feira (13).

Ao anunciar os secretariado Schmidt deverá confirmar a redução de pastas. Das 13 secretarias do atual governo, três serão extintas ou absorvidas por outras: Segurança, Cultura e Comunicação. Do total de secretárias, duas serão oocupadas mulheres, conforme informação extraoficial. Assim, cresce a possibilidade da vereadora Eni Scandolara (PP) entrar para o Executivo e deixar a vaga no Legislativo para o suplente José Rodolfo Mantovani, que poderá ser projetado como líder do governo, embora o próprio ex-vereador tenha dito que não sabe de nada sobre o assunto. Por telefone EnI Scandolara diz que pode colaborar com o govermo, mas antecipou que pretende continuar no Legislativo. Reeleita em um cenário de renovação, Eni acredita que deve respeitar os votos conquistados e permanecer no cargo para qual foi eleita.

Outra informação importante – não confirmada oficialmente por nenhum membro do futuro governo – é que os principais partidos da coligação vencedora serão contemplados com espaços no primeiro escalação. O PDT, do vice-prefeito Marcos Lando, deverá ter ao menos uma secretaria e o titular não será o presidente Ernani Mello, segundo o próprio líder dos trabalhistas de Erechim.

As especulações deverão aumentar nas próximas horas, pois é grande o interesse da população sobre os nomes do próximo governo. A lista oficial deve estar com Schmidt e apenas alguns assessores próximos. Nos bastidores algumas lideranças apostam que o Schmidt deve confirmar os nomes e os espaços dos partidos no governo no mesmo ato, tendo como base a escolha pessoal do prefeito eleito. Schmidt se propõe a fazer um governo resolutivo e eficiente e deve se cercar de nomes experientes para governar. Um dos indicativos desta postura do prefeito eleito foi revelada em recente resposta sobre o futuro da UPA. Ao ser indagado se pretende manter o funcionamento da unidade de saúde, Schmidt respondeu que o futuro da UPA vai depender da avaliação do próximo secretário municipal de Saúde. Entre os nomes especulados para a pasta está o nome de Jackson Arpini, atual administrador provisório do Banco de Sangue do Alto Uruguai Gaúcho.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas