Blog do Dennis Allan

denis.jpg

Salmo 73 - Bom é estar junto a Deus

Por Dennis Allan

Por que os inocentes sofrem enquanto os maus prosperam?

Atribuído a Asafe, um dos responsáveis pela adoração no templo em Jerusalém 3.000 anos atrás, o Salmo 73 nunca perdeu sua relevância. É um dos mais importantes textos na Bíblia sobre a dificuldade em entender as injustiças desta vida.

Para entender esse Salmo, devemos prestar atenção em duas importantes frases de transição: “com efeito” (algumas versões usam outras palavras: na verdade, de fato, verdadeiramente etc.) e “quanto a mim”. Na sua leitura, note essas frases (cada uma aparece duas vezes) e preste atenção nas mudanças de tom que introduzem.

Com efeito: o tema do Salmo. Asafe inicia com a declaração que ele quer defender neste hino: “Com efeito, Deus é bom para com Israel, para com os de coração limpo” (verso 1). Asafe queria afirmar que quem serve a Deus será protegido e abençoado. Os fiéis em Israel contariam com a bondade de Deus. Mas, Asafe enfrentou um conflito interno enorme, porque sua fé em Deus parecia contradizer sua experiência prática. Daí vem à transição no verso seguinte.

Quanto a mim: a dificuldade da experiência. “Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés; pouco faltou para que se desviassem os meus passos. Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a prosperidade dos perversos” (versos 2 e 3). Quando ele começou a tratar desse assunto, Asafe mostrou uma tendência de acreditar nas mesmas doutrinas falsas que dominam nos púlpitos de muitas igrejas hoje em dia. Ele imaginava que os fiéis devem prosperar e que os rebeldes devem sofrer. Acreditava que quem se dedicasse a Deus deveria parar de sofrer e alcançar seus objetivos de saúde e prosperidade. Mas sua fé nessa doutrina falsa (conhecida hoje como a teologia da prosperidade) levou Asafe a uma dificuldade ao observar a realidade. Nem sempre os fiéis prosperam, e muitos ímpios vivem muito bem! Asafe começou a duvidar do próprio senhor, e confessa que quase abandonou a sua fé (versos 2 a 12).

Com efeito: confrontando o conflito e procurando sentido. “Com efeito, inutilmente conservei puro o coração e lavei as mãos na inocência. Pois de contínuo sou afligido e cada manhã, castigado” (versos 13 e 14). Por ser enganado pela teologia da prosperidade, Asafe chegou às profundezas de uma crise espiritual. O que adianta servir a Deus se os inocentes sofrem e os maus prosperam? Mas aqui observamos um fato importante: Asafe só escreveu esse Salmo depois de resolver as dúvidas. Ele disse que, se tivesse falado durante sua crise de fé, teria levado outras pessoas a abandonar o Senhor (verso 15). Asafe tinha humildade para reconhecer suas próprias limitações (verso 16) e bom senso para buscar as respostas de Deus antes de falar (versos 17 a 22). Ele aprendeu de Deus que a justiça divina não é imediata, mas é certa. Muitos ímpios prosperam e muitos inocentes sofrem nesta vida, mas os dois grupos estão caminhando para destinos opostos. Quando olhar para o fim deles, não há motivo de invejar os arrogantes e rebeldes.

Asafe aprendeu o que nós precisamos aprender. A noção de recompensas imediatas e de prosperidade garantida nesta vidapara os servos de Deus é um perverso engano ensinado por falsos mestres que procuram seu próprio lucro. Mas as injustiças nesta vida não negam a justiça divina. Deus está vendo e vai julgar: “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo” (2 Coríntios 5:10). Achamos uma afirmação quase igual, da época de Asafe, escrita por Davi (Salmo 9:7-8).

Quanto a mim: a conclusão correta. “Quanto a mim, bom é estar junto a Deus; no senhor Deus ponho o meu refúgio, para proclamar todos os seus feitos” (verso 28). Afinal, Asafe afirma a sua fé. Ele não precisa ver a justiça de Deus no dia a dia, pois aprendeu a confiar no senhor e esperarele agir no momento determinado na sua soberania e sabedoria. Asafe termina o hino em tranquila resolução. Ele pretende servir ao senhor, viver em comunhão com Deus e proclamar aos outros as grandezas do seu criador!

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Aquário
21/01 até 19/02
A vontade de curtir momentos descontraídos na...

Ver todos os signos

Publicidade