Euro R$ 4,01 Dólar R$ 3,25

Blog do Neivo Zago

neivo.jpg

O que vestir durante o ano de 2018?

Por Neivo Zago
Foto Arquivo

                                           

                                                                                                    

O Ano Novo ainda esboça os seus albores e desde o seu início, como sói acontece, muitas pessoas estabelecem metas e promessas que, na maioria das vezes se esvaem com o passar do tempo. Aliás, a falta de persistência é a grande responsável pela nossa desistência de tantos projetos. Por acaso, são as combinações de roupas, de cores, de números da sorte que nos farão mudar de vida neste ano?

O dia primeiro do ano, embora feriado, também se presta para escrever. E assim pensando, e sem querer plagiar os dois títulos da experta em moda e empresária Lindanir Canelo, O que vestir para o Natal e, O que vestir para a Virada do Ano é que me veio à inspiração e o título deste texto. Mas, deixando de lado, qualquer preconceito e respeitando outros pontos de vista, o bom desempenho de um empreendimento certamente vai muito além das preocupações com o que vestir e que cores combinar; no que, ou, em quem acreditar. Então, qual seria a melhor vestimenta para usarmos, não apenas em datas especiais, mas no decorrer deste ano?

O livro bíblico, Efésios, 6: 11-13 (sem também querer entrar na especialidade do Denis Allan), apresenta-nos sugestões muito mais profundas do que simplesmente as de aparências visuais e que façamos uso de vestimentas mais sólidas do que meras combinação de peças e cores para fazermos frente às investidas do mundo. Trata-se de uma vestimenta simbólica e invisível aos olhos humanos: Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às insídias do diabo. Pois, não é contra sangue e carne que temos que lutar, mas contra as soberanias e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contras os espíritos do mal que habitam os espaços celestes. Por isso, tomai a armadura de Deus, a fim de que possais revestir no dia mau e permanecer de pé, depois de superadas todas as provas.

E para completar o conjunto do bem-vestir, outra peça que cairá bem para qualquer ocasião durante o ano, e um tanto rara de ser encontrada nas prateleiras do bom relacionamento, chama-se “tolerância”, uma palavrinha quase fora da moda. Aliás, a tolerância foi citada e recomendada como imprescindível pelo famoso jogador de futebol Zico, ao ser entrevistado, para o bom entendimento entre as pessoas, no decorrer do Ano Novo. Não há dúvida que a falta dessa virtude tem posto muitos relacionamentos à deriva. E para combinar com a tolerância outra peça necessária e indispensável é a “paciência”. Esta também anda um tanto escassa, pois queremos que tudo, ou quase tudo seja momentâneo, imediato e em alta velocidade. As medidas hoje são em gigabytes (4Gs, 5Gs ou mais. O depois, o logo mais, parece muito tempo.

 Parece não restar dúvidas que as mudanças para o novo período que se descortina  dependem de cada um de nós, muito mais do que participar de celebrações religiosas que são importantes, mas não basta, por si só, para mudar. A mudança vai além, exige muito de cada um, e não é fácil. Mudar é sair de um estado para outro; é abandonar o comodismo. É muitas vezes ter que ceder. É até sofrer e se comprometer. 

Que todos nós possamos conforme dito acima, vestir a armadura de Deus em todos os dias no novo ano para levarmos este ano a bom termo. Assim protegidos e blindados possamos enfrentar as soberanias e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contras os espíritos do mal (de carne e osso) que habitam o nosso meio. Mas, além dessa precaução é fundamental que não fiquemos apenas na defesa. Precisamos agir, por o pé em missão, pois “a fé sem obras é morta”. Uma ação, se ainda não está nos seus planos, poderia ser a de engajar-se em um trabalho voluntário, pois este tem o poder de mover entidades, comunidades, sociedades e o próprio mundo.

 Enfim, todos indistintamente precisamos mudar e passar por transformações que, na verdade acontecerão, queiramos ou não, durante o ano, mesmo contra a nossa vontade. Ademais, como diz o provérbio: quem não muda com o tempo é punido pela vida.

P.S.: À Solange da (Liturga do Santuário) e ao padre Gireli dentre outros leitores silentes, o meu apreço, por terem se manifestado em relação ao artigo pretérito: A foto que não chegou ao seu destino

     

 

Leia também

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Peixes
20/02 até 20/03
Inicia hoje uma nova etapa na vida profissional dos...

Ver todos os signos

Publicidade