Blog do Neivo Zago

neivo.jpg

E a rotina se repete. Infelizmente!

Por Neivo Zago
Foto Divulgação

 

É de conhecimento já partilhado que a Rede Globo está convidando os telespectadores a gravarem e enviarem um vídeo de, convenhamos, apenas 15 segundos, identificando o estado e cidade. Bem que, essa ideia poderia perpassar o âmbito estadual e municipal. Por extensão a pergunta seria: Que país, estado, ou município você gostaria?   

Pensando bem, essa iniciativa poderia até ser prescindível, mesmo porque os problemas vividos e sentidos pela população em suas três esferas são previsíveis e basicamente os mesmos: todas as pessoas desejam um país melhor, um estado e um município melhores em várias áreas. Obviamente, em um país onde se prioriza o transporte rodoviário, as estradas e rodovias, em situações precárias, sempre são um dos assuntos em evidência e seus problemas já foram citadas nesses vídeos.

E, se você fosse atender o apelo dessa empresa midiática acima citada e frequentemente tão criticada, qual seria o seu anelo, ou a sua queixa? Você elogiaria, ou criticaria? Que Erechim você gostaria para o futuro? Ou, que Erechim você quer no seu Centenário?

Particularmente, embora eu já tenha escrito várias vezes, em artigos elogiando, o momento agora é outro.  Eu teria dúvida começando por encolher a paisagem de fundo do vídeo para melhor caracterizar Erechim: Seria o símbolo – o Castelinho abandonado; a permanente vergonha – prédios dos Correios, atirado às traças, ao mato e aos ratos – ou; o eminente Pórtico de Entrada que para a maioria das pessoas está posto em local errado. E, em me referindo a este, já vão se completar sessenta dias desde que a sua reforma iniciou, mas parou. E como sói acontecer nesses casos é colocado uma proteção de madeira pré-moldada.

Ainda sobre essa maravilha - o pórtico - há dez dias o meu colega José, da turma das 11 horas, (Medicina Preventiva Unimed), preconizava que parte do tapume cairia em breve, presságio que aconteceu, pois, presenciei, por acaso na tarde daquele dia, quando  Infelizmente, transcorridos dez dias após tudo continua igual. Mas, pensando bem, eu optaria pelo pórtico para fazer o meu vídeo e o meu texto. Seria um furo de reportagem: Reportaria dizendo que a tapume continuava lá porque a Prefeitura estaria perfurando um poço para encontrar águas termais e, por um feliz engano, teria descoberto petróleo. Obviamente, toda a população local e regional receberia de braços abertos a bombástica e alvissareira notícia. Por conseguinte, o preço da gasolina e do gás, (dois absurdos inaceitáveis), ficariam próximos ao do quilo da banana.

Porém, voltando à “nua e crua realidade”, essa e outras situações de abandono, são rotineiras, pois acontecem com frequência, aqui, e muitos lugares “deste Brasilsão de Deus” como sói dizer o radialista Érico Martins. Aliás, se alguém do imponente, mas também desleixado prédio do Paço Municipal, escutasse o “Se queixando”, (Rádio Erechim), ficaria mais atualizado ouvindo os reclames da população. Há justificativas? Muitos candidatos querem o tão disputado “mamilo da teta pública”, e só pensam nos cargos e em sugar o liquido nutritivo. Se eles escolheram a intempérie, sejam vereadores, prefeitos, secretários, governadores ou presidente, que se molhem e se acostumem a escutar as críticas, assim como devem agir os atletas no futebol. Só não venham com paráfrases como: “nada esta perdido, (mesmo estando o time na degola). Vamos levantar a cabeça e trabalhar mais”.

E nós, por extensão, não queremos ouvir desculpas tergiversadoras com palavras evasivas e sim ações. Por último, este texto tem um caráter generalizante e nada individual. Se o chapéu serviu, ou o número do calçado se ajustou ao pé, que façam bom uso. 

Leia também

  • Uma derrota, um empate, e o pior, uma perda

    O sábado passado, dia doze, é daqueles dias malogrados que merecem ser esquecido. Talvez a única exceção, positiva se constitui na expectativa do dia das mães, uma das datas mais significativas do calendário civil.

  • O que são 40 anos em 100?

    É sempre bom ser testemunha presencial e ocular de comemorações alusivas a datas tão significativas como cinquentenários e centenários e por que não, de uma escola quarentona. Na distante data de 12 de abril 1978 surgia em Erexim uma instituição, referência para a época, por sua estrutura voltada ao ensino básico e à introdução às Técnicas Comerciais, Domésticas e Agrícolas, com equipamentos considerados excepcionais para aquele momento.

  • “Ela me encheu de lixo. Me chamou de ignorante”

    Quantas vezes ouvimos conversas, mesmo sem propósito e nem intenção de nos imiscuir no assunto e no interesse dos seus interlocutores. Isso acontece com bastante frequência, quer queiramos ou não. Basta estarmos expostos a ambiente onde existe aglomeração de pessoas, como em restaurantes. E foi exatamente em um desses espaços quando almoçava próximo a três senhoritas ocupando a mesa ao lado. E, durante a conversa uma fazia o seu desabafo, provavelmente falando de uma terceira pessoa, a que provavelmente lhe magoara. “Ela me encheu de lixo e me chamou de ignorante”, repetiu a magoada com alguma insistência, durante o papo com suas amigas.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Áries
21/03 até 20/04
Hoje temos a Lua nova que ocorre no setor amoroso dos...

Ver todos os signos

Publicidade