Blog do Dad Squarisi

DAD.jpg

Ser coerente é...

Por Dad Squarisi

Recado

“Quando o amor quer falar, a razão deve calar-se.” - Jean-François Regnard

Harmonizar a linguagem do corpo com as palavras. Ao falar, a gente se comunica por inteiro. A expressão do rosto, os gestos, o olhar, a respiração, a voz, a maneira de vestir-se, tudo conta. Segundo pesquisa da Universidade de Stanford, o corpo responde por 45% da mensagem; o tom da voz, 20%; as palavras, 35%.

Ser generoso é...

Ler muitas histórias para as crianças. Dar emoção à voz. Deixá-las tocar as ilustrações. Dar-lhes tempo para sonhar, viver outras vidas, soltar a imaginação. Comentar. Assim nasce um leitor.

Ser respeitoso é...

Assegurar os direitos imprescritíveis do leitor propostos por Daniel Pennac:

1.    O direito de não ler.

2.    O direito de pular páginas.

3.    O direito de não terminar um livro.

4.    O direito de reler.

5.    O direito de ler qualquer coisa.

6.    O direito ao bovarismo (doença textualmente transmissível).

7.    O direito de ler em qualquer lugar.

8.    O direito de ler uma frase aqui e outra ali.

9.    O direito de ler em voz alta.

10. O direito de calar.

Ser simples é...

Seguir o exemplo de Franklin Roosevelt. Um assessor queria fazer bonito. Apresentou-lhe esta frase num discurso: “Esforçar-nos-emos para criar uma sociedade mais inclusiva”. O presidente leu-a em voz alta. Achou-a pretensiosa e oca. Substituiu-a por “Vamos construir um país em que ninguém fique de fora”. Que tal? Ser simples é a melhor receita.

Ser natural é...

Escrever sem rebuscamento. Pascal explica: “Quando descobrimos um estilo natural, ficamos espantados e satisfeitos, pois esperávamos um autor e encontramos um ser humano”. Carlos Lacerda entendeu o recado. “Mãe é mãe. Genitora é a tua. Progenitora é a vó”, brincou ele.

Ser fácil é...

Escolher palavras simples e curtas. Em vez de unicamente, use só. Em lugar de falecer, prefira morrer. Substitua féretro por caixão. Obviamente por é claro. Morosidade por lentidão.

Ser consistente é...

Seguir a dica de George Simenon: “Corto adjetivos, advérbios e todo tipo de palavra que está lá só para fazer efeito”. Quer exemplo? (Geralmente) faço meu (importante e indispensável) trabalho com o auxílio de (dedicados e competentes) funcionários da repartição.

Ser determinado é...

Escrever todos os dias uma página. Pode ser sobre qualquer assunto — a receita de bolo, o comentário da novela, o sonho da noite, a conversa com o chefe, o artigo lido, o encontro inesperado, a rotina do dia a dia. Depois, jogar tudo no lixo. Em um mês, o temor da folha (ou da tela) em branco se vai. A cabeça e as mãos estarão desinibidas. O medo? Fará companhia aos textos descartados. Xô!

Ser previdente é...

Planejar o texto. Seguir o conselho do uruguaio Horacio Quiroga: “Não comece a escrever sem saber aonde ir. Em um bom texto, as três primeiras linhas têm a mesma importância que as três últimas”. Por quê?  A introdução fisga o leitor. O fecho deixa a última impressão. É ela que fica.

Ser afirmativo é...

Fazer. Não tentar. Os psicólogos ensinam. Quem quer ser afirmativo, dispensa o verbo tentar. “Quem tenta”, dizem eles, não faz”. A pessoa não assume compromisso. Compare a diferença: Vou tentar chegar cedo. Vou chegar cedo.

Ser sintético é...

Deixar o manter pra lá. Em vez de manter conversação, converse. Em lugar de manter o encontro, encontre-se. Ou tenha encontro.

 

Leitor pergunta

Com os julgamentos transmitidos pela tevê, uma palavra ganhou destaque. É eminente. Muitos dizem iminente. Enganam-se, não?

Celina Borba, Porto Alegre

A diferença é uma letra, mas ela faz senhora diferença:

Eminente joga no time das excelências. Significa elevado, superior: O eminente ministro proferiu a sentença.

*

Iminente quer dizer prestes a acontecer: O acordo entre as duas Coreias não parece iminente. O diretor está na iminência de renunciar.

 

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Áries
21/03 até 20/04
Hoje temos a Lua nova que ocorre no setor amoroso dos...

Ver todos os signos

Publicidade