Blog do Dad Squarisi

dad.jpg

Feminino ou masculino? Eis a questão

Por Dad Squarisi

Recado

“Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho me contou que somos feitos de histórias.” - Eduardo Galeano

Há palavras cujo gênero não deixa dúvida. É o caso de livro, casa, cadeira. A criança, quando aprende a falar, as classifica como manda a gramática. Mas existem algumas que dão nó em fumaça. Pensamos que jogam em um time, mas jogam em outro. Valem os exemplos de bacanal, milhar, milhão, mascote. Há, ainda, as giletes. Cortam dos dois lados. Omelete é uma delas. Eta linguinha brincalhona.

 

Bacanal e farra

Bacanal é irmãzinha de farra. Ambas vestem saia, calçam salto alto e usam batom: a farra, a bacanal.

 

Berço

Onde nasceu tão orgíaca criatura? Lá na mitologia grega. Baco era filho de Zeus, o deus dos deuses. Sêmela, a mãe, quando estava grávida, teve um desejo irresistível. Queria porque queria ver Zeus em todo seu esplendor. Tanto insistiu que ele se mostrou pra ela.

Explodiram clarões por todos os lados. A mulher não aguentou a visão da beleza divina. Morreu. Zeus tirou a criança da barriga da mãe, abriu a própria coxa, pôs o feto lá dentro e costurou a pele. Meses depois, nasceu o garoto bonito e saudável.

O tempo passou. Baco descobriu a vinha e inventou o vinho. Viajou muito.  Pra lá de alegre, ele andava em um carro puxado por panteras decorado com folhas de parreira e hera. Acompanhavam-no as bacantes, mulheres que se vestiam de pele de leão. Elas viviam em festas. Bebiam, dançavam, cantavam, gritavam. Entravam em delírios. A animação virava farra. Eram as bacanais.

 

Um milhão de vezes

Milhão é substantivo masculino. O numeral ou o adjetivo que o modifica deve concordar com ele: dois milhões de pessoas, duzentos milhões de estrelas, o milhão de dólares, um milhão de pessoas.

 

Quantos milhares?

Milhar, substantivo masculino, pertence à equipe de milhão: Dois milhares de laranjas foram desperdiçados (ou desperdiçadas) no transporte. Os milhares de crianças sem lar precisam de amparo. Muitos milhares de toneladas de frutas são desperdiçados.

Atenção, marinheiro de poucas viagens. O numeral mil, por não ser substantivo, recebe tratamento diferente: Duzentas mil pessoas acompanharam o enterro do astro. Duas mil crianças participaram do projeto do programa de alimentação escolar.

 

 Sucesso

No tempo em que o jogo do bicho estava no auge, Moreira da Silva fez estrondoso sucesso com o samba de breque “Acertei no milhar”, que diz: “Etelvina! O que é, Morengueira? / Acertei no milhar! / Ganhei quinhentos contos, / Não vou mais trabalhar/ Você dê toda roupa velha aos pobres / E a mobília podemos quebrar/ (...) / Etelvina, vai ter outra lua de mel / Você vai ser madame / Vai morar num grande hotel / Eu vou comprar um nome não sei onde / de Marquês Morengueira de Visconde / Um professor de francês, mon amour / Eu vou mudar seu nome pra Madame Pompadour”.

 

Mascote é...

Feminina. A palavra chegou até o português via o francês mascotte, do título da divertida opereta La Mascotte, do compositor Achille Edmond Audran (1840-1901). Na história, uma jovem camponesa acredita trazer sorte ao italiano com quem troca favores sexuais. Com o tempo, o vocábulo passou a significar pessoa ou animal que dá proteção simbólica. Antes da língua de Descartes, o provençal já registrava mascoto. O trissílabo queria dizer feitiço, sortilégio, mas também talismã.

 

Copa de 2018

Viva! A Copa do Mundo de 2018, na Rússia, tem sua mascote. Trata-se do lobo siberiano Zabivaka. Ele foi eleito em votação aberta, que teve mais de um milhão de participações. O vencedor duelava com um tigre e um gato.

 

Leitor pergunta

Qual o aumentativo de boca?

Antônio Castro, Recife

O aumentativo chique é bocarra. Popularmente se usa bocona. Ou bocão.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Peixes
20/02 até 20/03
Inicia hoje uma nova etapa na vida profissional dos...

Ver todos os signos

Publicidade