0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Blog do Dennis Allan

Um Príncipe Não Egoísta

Por Dennis Allan

Por direito de sucessão, ele seria o próximo rei. Mas, por causa de graves erros cometidos pelo seu pai, o rei de Israel, Deus disse que o reino passaria para outra família. O príncipe nunca seria rei. O pai tentou, de maneira completamente errada, reverter as consequências dos seus erros para garantir a sua dinastia. Tentou frustrar os planos divinos quando procurou matar o homem que Deus escolheu para ser o próximo rei.

O exemplo de Jônatas, filho do rei Saul e amigo de Davi, é uma impressionante lição sobre a importância de colocar a vontade de Deus acima dos próprios interesses. Jônatas entendeu a decisão de Deus, mas Saul entendeu, também. A diferença é que Jônatas aceitou a determinação divina enquanto seu pai tentou contrariá-la. Saul se mostrou egoísta e ambicioso, enquanto Jônatas demonstrou uma atitude de submissão à vontade do Senhor.

Saul foi persistente na sua perseguição de Davi, o homem que Deus designou como seu sucessor. Quando achou que outros estavam ajudando Davi, ele até mandou matar tais colaboradores. Davi era genro de Saul, mas isso não impediu a determinação do rei de tirar sua vida. Quando a mulher de Davi, filha do rei, agiu para proteger seu próprio marido, o rei ficou irado. Quando Jônatas defendeu Davi, Saul virou contra seu próprio filho (1 Samuel 20:30-34).

A escolha de Jônatas não foi apenas uma questão de colocar amigo acima de pai, pois muitos jovens agem assim. Jônatas decidiu apoiar a pessoa que Deus escolheu, abrindo mão de qualquer "direito" de sucessão que cairia sobre ele. "Quando Davi percebeu que Saul tinha saído para tirar-lhe a vida, ficou no deserto de Zife, em Horesa. Então Jônatas, filho de Saul, se levantou e foi falar com Davi, em Horesa, e lhe fortaleceu a confiança em Deus. Jônatas disse:

- Não tenha medo, porque a mão de Saul, meu pai, não encontrará você. Você será rei de Israel, e eu serei o segundo depois de você, o que também Saul, meu pai, bem sabe.

E ambos fizeram aliança diante do Senhor" (1 Samuel 23:15-18).

Da perspectiva humana, Jônatas poderia ter pensado e agido como seu pai. Se fosse uma pessoa egoísta e ambiciosa, teria virado contra Davi para defender sua expectativa de ser o segundo rei de Israel.

Mas o filho de Saul demonstrou sua submissão à vontade de Deus e agiu para agradar ao Senhor.

Servir a Deus exige autonegação e a rejeição das ambições egoístas (Marcos 8:34; Filipenses 2:3-4). O exemplo de Jônatas nos ajuda!

www.estudosdabiblia.net
-por Dennis Allan

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Peixes
20/02 até 20/03
Faça rápido todas as reflexões de que...

Ver todos os signos

Publicidade