0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Blog do Dennis Allan

Uma Boa Decisão Considera o Passado

Por Dennis Allan

No fim da sua vida, depois de longas décadas de serviço em Israel, Josué chamou o povo para lançar seu desafio final. Em termos diretos e simples, ele apresentou a escolha entre serviço ao verdadeiro Deus, Criador do Universo e Protetor do povo de Israel e adoração dos falsos deuses dos outros povos. O desafio se resume em poucas palavras: “…escolham hoje a quem vão servir” (Josué 24:15). A conversa de Josué com os israelitas merece atenção, pois frisa vários fatores importantes no processo de decisões. O primeiro recebe bastante atenção nas palavras de Josué: uma boa decisão considera o passado.

Antes de lançar seu desafio, Josué traçou a história do povo desde o pai de Abraão até a geração que conquistou a terra de Canaã. Ele transmite as palavras do Senhor fazendo contraste entre os antepassados idólatras de Abraão e aquele grande exemplo de fé. Abraão rejeitou o exemplo da família e demonstrou sua fé inabalável em Deus. Confiou nas promessas de ser pai de uma grande nação que receberia uma terra própria.  

Por causa da fé de Abraão, Deus separou seus descendentes em uma linhagem especial traçada pelo filho Isaque, o neto Jacó e os bisnetos, que se tornaram os pais das tribos de Israel. Deus permitiu que esse povo sofresse durante séculos de escravidão, mas jamais esqueceu-se das suas promessas.

Pelas mãos de Moisés e Arão, Deus tirou o povo da escravidão no Egito e lhe deu vitórias sobre os adversários que enfrentaram no caminho para a terra prometida. Afinal, Deus lhe deu a terra prometida quando expulsou os povos que habitaram nela antes.

Josué relatou esses fatos da história de Israel como fundamento para a decisão de servir ou não ao Senhor (Josué 24:1-13). O ponto é simples: quando consideramos o passado, fica evidente que Deus sempre foi fiel.

Propagandas sobre investimentos quase sempre incluem alguma afirmação deste tipo: “Retornos passados não são garantia de retorno futuro”, porque nenhum bancário ou outro profissional financeiro pode garantir o futuro, mesmo se demonstrar o desempenho dos seus investimentos passados.

É diferente com Deus. A fidelidade do Senhor com os fiéis no passado serve como garantia que ele continuará sendo fiel. Foi nesse sentido que o apóstolo Paulo escreveu: “Pois tudo o que no passado foi escrito, para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança” (Romanos 15:4).

www.estudosdabiblia.net

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Câncer
21/06 até 21/07
Há risco de se desentender com parentes no...

Ver todos os signos

Publicidade