Publicidade

Blog de Gilberto Jasper

Geral

Gilberto Jasper

Gilberto Jasper é jornalista formado pela Unisinos e atua na área de consultoria e assessoria de comunicação.

Escreve no Jornal Bom Dia sobre assuntos gerais, geralmente sobre comportamento, política e família.

  • Aprendizado eleitoral

    Por Gilberto Jasper
    Foto Divulgação

     Estamos a poucas horas da eleição mais renhida dos últimos anos. O pleito foi marcado por características inéditas, a começar pelo tempo de duração - pouco mais de 40 dias de campanha -, passando pela supremacia das redes sociais e transformação da comunicação entre candidato e eleitor.
              Inúmeras amizades foram rompidas ou abaladas, fenômeno reproduzido, inclusive em grupos de whattsapp de famílias, o clima belicoso que se ampliou no segundo turno. Ao contrário do senso comum não vejo no processo eleitoral um ponto fora da curva em relação à beligerância entre as pessoas.
              Convivo todos os dias em diversos ambientes públicos. Constato que a intolerância está em todos os lugares. Do trânsito à fila do supermercado, do atendimento no restaurante ao relacionamento com o professor do filho que foi advertido na escola. Ninguém mais tem paciência.
              Por ironia, na era da comunicação plena, que nos deixa conectados 24 horas por dia, as pessoas desaprenderam a conversar. Existe uma busca inconsciente de relacionamento somente com quem comunga das mesmas ideias.
              No âmbito político o clima fica ainda mais evidente porque o país passa por um momento conturbado, de radicalização, crise profunda e dificuldade geral. Os ânimos estão exaltados, a paciência inexiste, as ofensas proliferam em todas as plataformas.
              Na próxima segunda-feira antevejo momentos de constrangimento entre amigos que durante a eleição trocaram farpas virtuais. Parentes irão se reencontrar no churrasco de domingo, colegas de trabalho se reencontrarão na pequena cozinha do escritório, encontros no elevador terão sorrisos amarelos.
              Para o fortalecimento da democracia é conveniente que a energia despendida nas discussões seja canalizada à fiscalização dos eleitos. O tempo gasto com ofensas deve, a partir da posse, ser canalizado na consulta de sites e páginas na internet e para vasculhar jornais e revistas a fim de conferir se as promessas serão cumpridas.
               Espero que as peculiaridades da eleição sejam aperfeiçoamento de nossa jovem democracia. E que as conflagradas relações interpessoais tenham servido para comprovar a importância da discussão de ideias com respeito e tolerância.  

     

  • A responsabilidade de cada um

    O esfacelamento do governo Temer, comprovado através de recente pesquisa de opinião, se agrava e penaliza os brasileiros extorquidos por impostos abusivos sem contrapartida de serviços

  • Tudo pela democracia

    O recrudescimento da crise a partir da greve dos caminhoneiros constituiu amostra do que acontecerá quando chegar o período eleitoral pós-Copa do Mundo. A proliferação de vídeos, áudios e opiniões reflete um pouco da incoerência que circula pelas redes sociais

  • Sinceridade é tudo

    As onipresentes redes nem sempre sociais permitem reencontrar personagens que foram importantes em nossa vida. Ex-amores, ex-colegas, ex-vizinhos, amigos que se perderam ao longo da trajetória. São figuras que participaram de nossa rotina, mas seguiram outros caminhos, mas permanecem na memória.

  • Educação é futuro

    A educação está no cerne dos principais problemas sociais do país. Infelizmente a falta de sensibilidade de quem decide onde gastar os recursos públicos impede que a situação seja enfrentada com determinação, embora praticamente todo mundo concorde com esta tese.

  • Cuidado com o Whats

    Fake news é o neologismo para definir o que antigamente se denominava fofoca ou boato. Gente especializada em difundir conteúdos falsos povoam o mundo desde o paraíso, onde a serpente - sempre citada como vilã- nunca pôde se defender.

  • O fim das locadoras de vídeo

    A velocidade das mudanças transforma grandes novidade em exemplo de obsoletismo quase “dinossáurico”. Uma das última vítimas deste fenômeno são as locadoras de vídeo. São tão profundas as mutações que é impossível escrever sobre novidades porque ao ser publicada esta crônica o conteúdo estará defasado.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Virgem
23/08 até 22/09
Seu jeito descontraído favorece novas amizades e...

Ver todos os signos

Publicidade