Publicidade

Blog de Dad Squarisi

Dad Squarisi

Dad Squarisi fez curso de letras na UnB. Tem especialização em linguística e mestrado em teoria da literatura. É editora de Opinião do Correio Braziliense e comentarista da TV Brasília.

  • Ciladas da língua

    Por Dad Squarisi

    Recado

    “As palavras que com maior frequência digo a mim mesmo são estas: `Nunca te permitas ser menos do que és´”.

    José Saramago

     

    “A gente pensa uma coisa. Diz outra. O leitor entende outra. E a coisa propriamente dita desconfia que não foi dita.” Mário Quintana parece brincar conosco, pobres autores e leitores, pobres falantes e ouvintes. Mas não está. Ele sabe que a língua é malandra que só. Poderosa, prega peças e arma ciladas. Dizemos uma palavra pensando dizer outra. Damos um recado na certeza de que acertamos o alvo. Ledo engano. Não raro a mensagem é contrária à pensada ou não tem nada a ver com a original. Pior: de tão repetidas, as armadilhas soam familiares, certas como dois e dois são quatro. Quer ver?

     

    Tempestivo x intempestivo

     

    A duplinha não tem nenhuma relação com temperamento. Nem com temperamental. Ela pertence à família de tempo:

    Tempestivo = que vem ou sucede no tempo devido, oportuno: Consideraram a ação judicial tempestiva. O advogado apresentou o recurso tempestivamente (no prazo).

    Intempestivo: fora do tempo próprio, inoportuno: A ação foi intempestiva. Manifestou-se intempestivamente.

     

    Inclusive x até

    Eta criaturas ardilosas. Ao menor descuido, lá vamos nós. Caímos como bobos na casca do ovo. Resultado: o inclusive faz a festa. Numa ocasião e noutra também, aparece com a desenvoltura de quem anda pra frente em frases como esta: Eu, inclusive, adoro cinema. O candidato sugeriu, inclusive, que o preço do combustível poderia cair.

     

    Olho vivo! O penetra não é partícula de reforço. Empregue-o como antônimo de exclusive: O curso se estende de 24 de maio a 3 de junho, inclusive. O tratamento vai até 31 de maio, inclusive.

     

    Reparou? O atrevido costuma usurpar o lugar do pequenino até. Nada feito. O correto: O candidato sugeriu, até, que o preço do combustível poderia cair. O ministro sugeriu que a CPMF até poderia voltar. Eu adoro até cinema.

     

    Independente x independentemente

     

    As duas palavras são parentes próximas. Mas pertencem a classes diferentes. A menor é adjetivo. A maior, advérbio:

    Independente = livre: O Brasil ficou independente de Portugal em 1822. Paulo começou a trabalhar cedo. Ficou independente da tutela dos pais antes dos irmãos.

    Independentemente = sem levar em conta: Saiu independentemente da proibição médica. Ganha o mesmo salário independentemente do número de horas trabalhadas.

     

    Opção x alternativa

     

    Atenção, gente fina. Muitos caem no modismo. Usam opção e alternativa como sinônimos. Mas sinônimos não são. A precisão vocabular impõe a diferença. Veja:

    Opção = saída, possibilidade, recurso: Antes de decidir, avaliou as opções que lhe ofereciam. Na prova com cinco possibilidades de respostas, duas opções eram muito parecidas. Fiquei em dúvida.

    Alternativa = escolha entre duas opções. Por isso, fuja de outra alternativa ou única alternativa. Por quê? A alternativa é sempre outra. Se não há outra, só pode ser única: Perdi o voo. A alternativa foi esperar o próximo. Não havia alternativa para o problema. E agora? Qual a alternativa?

     

    Moral da história

     

    Usar a palavra certa no lugar certo faz a diferença. Muitas vezes não tem a ver com o certo ou o errado. Trata-se de precisão. A criança que aprende a falar domina poucas palavras. Casa, por exemplo, se encaixa em todos os contextos da criaturinha. Com o tempo, ela amplia o vocabulário. Aprende lar, residência, domicílio, pousada & cia. Qual delas usar? Depende da ocasião. Nós, que somos crescidinhos, podemos apostar na precisão. Pega bem como usar cinto de segurança e dar bom-dia ao entrar no elevador.

     

    Leitor pergunta

    Como escrever o nome do mosquito transmissor da dengue?

    Pedro Andes, BH

    O malvado se chama Aedes aegypti. Escreve-se em itálico. Aedes tem inicial maiúscula; aegypti, minúscula.

     

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Áries
21/03 até 20/04
Hoje temos a Lua nova que ocorre no setor amoroso dos...

Ver todos os signos

Publicidade