Publicidade

Blog de Coluna do Leitor

  • Um gigante a frente do seu tempo

    Por Coluna do Leitor

    Gaetano Albertoni Filho

    Acadêmico do curso de Arquivologia da UFRGS

    Os caminhos que cada um de nós trilha, muitas vezes descortinam histórias fabulosas, podemos fazer uma longa viagem lendo um livro ou visitando um bom museu.No ano de 2016 eu tive uma ótima experiência no arquivo histórico do RS, quando foram doadas dezenas de caixas com documentos de um cara que eu conhecia apenas como um dos nomes da terceira perimetral de Porto Alegre.

    Já durante a limpeza e desinfecção do material notei o alto nível cultural da pessoa que originou tamanho acervo: tickets de óperas e teatro, passagens aéreas, recibos de hotéis e partituras para piano não deixam dúvidas de sua altivez. Formado pela Faculdade de Direito do RS, eleito deputado estadual, em seguida foi depuitado federal por cinco legislaturas, sempre defendendo os interesses gaúchos. Quando empossado Ministro da Educação e Cultura implementou o Mobral, que por mais que certos “jornalistas” falem mal, alfabetizou sim, milhões de brasileiros. Com seu plano de ensino orientado para a capacitação ao trabalho formulou decreto que isentava de impostos as importações de equipamentos sem similar nacional destinados a estabelecimentos de ensino e pesquisa.

    Sua gestão deu apoio e recursos para cursos técnico-profissionalizantes e capilarizou o ensino superior com a criação de novos cursos e a autorização de dezenas de faculdades pelo interior do Brasil.

    Nos anos 70 o RS tinha um senador com estofo de estadista, com destaque ao seu discurso sobre os perigos do terrorismo e da perversa intolerância ideológica que fuzilava milhares de asiáticos após a retirada americana do Vietnã. Em seus últimos anos de vida presidiu o Conselho Interamericano Cultural da OEA.

    Na documentação deixada por meu amigo Tarso Dutra também encontrei cópias de seus despachos relacionadas a minha querida Erechim. É dele a mão que segurou a pena que pede providências sobre o asfaltamento da estrada que nos liga a capital, a mesma pena também autoriza a criação de uma faculdade para os padres de Erechim assim como destina verbas e recursos materiais a diversas escolas da cidade.

    Um gigante a frente do seu tempo, um político cujas obras solucionaram os grandes problemas de sua época e semeavam progresso e novas oportunidades a seus concidadãos.

    Nosso amigo Paulo de Tarso de Morais Dutra nasceu em Porto Alegre mas, ao meu ver também faz parte da história do primeiro centenário de Erechim.

    A documentação do acervo do Senador Tarso Dutra encontra-se em fase de descrição arquivística e estará disponível a todos interessados após a publicação do seu catálogo.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Leão
22/07 até 22/08
O dia representa dificuldades de interação...

Ver todos os signos

Publicidade