Publicidade

Blog de Kaliandra Alves Dias

Esportes

Kaliandra Alves Dias

  • Vai ter mulher narrando jogos da Copa do Mundo, sim

    Por Kaliandra Alves Dias

    O que as mulheres sabem de impedimento?” “Será que elas sabem que o goleiro é o único que pode pegar a bola com a mão?” “Uma mulher sendo repórter em jogos oficiais?”. Essas são algumas frases que nós, apaixonadas por futebol, costumamos ouvir. Machismo, assédio e preconceito, são algumas situações que enfrentamos no nosso dia a dia.

    O futebol é um campo de machismo e preconceito, onde todos os dias lutamos para ter o nosso espaço, seja como mulher, torcedora ou profissional.  Futebol não é coisa de homem. Não existe nenhuma regra especifica que determine quem possa ou não gostar de futebol. É tudo questão de influência, do ambiente em que vivemos e das pessoas que estão ao nosso lado durante nossa trajetória.

    Quem vive o futebol diariamente, sabe dos empecilhos enfrentados. Não é necessário apenas mostrarmos que entendemos, é necessário enfrentar desconfiança, insultos e até mesmo o desrespeito fora das quatro linhas. Como não se lembrar do caso da repórter Gabriela Moreira em 2015, onde ouviu frases de baixo calão e comentários inoportunos, em um momento que deveria ser alegre e de conquistas. Ou da Kelly Costa, que precisou ouvir um comentário machista vindo de um técnico de futebol?

    Mas os casos não se remetem apenas ao passado. Neste ano, muitos casos foram denunciados nas redes sociais, e com a hastag #DeixaElaTrabalhar, tomamos conhecimento de histórias que não ocorrem apenas no Brasil, mas em outros países. Se por um lado, temos vivido momentos difíceis, ontem tivemos um motivo a mais para sorrir. 

    Uma famosa emissora de futebol, noticiou as vencedoras que vão narrar os jogos da Copa do Mundo. Algo inédito no Brasil – conhecido por ser o “país do futebol”, mas que ainda não aceita as mulheres como árbitras, jogadoras e jornalistas esportivas. Foi necessário a criação de um concurso para mostrar que nós – o sexo frágil -, pode desempenhar um papel que há muitos anos é voltado ao homem. Isabelly Morais, Manuela Avena e Renata Silveira vão representar as mulheres na maior competição futebolística. 

    Que este seja apenas o ponta pé inicial. Ainda é necessário driblarmos outras situações. Mas aos poucos, vamos chegar ao ataque, marcar um gol e mostrar que futebol também é coisa de mulher.

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Virgem
23/08 até 22/09
O dia representa preocupações com as...

Ver todos os signos

Publicidade