Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

Segurança

Ministério Público realiza operação em estabelecimentos de Erechim

Por Da Redação - jornalismo@jornalbomdia.com.br
Foto Davi Martinelli

Nesta terça-feira (07), no primeiro dia de operações da Força-Tarefa Segurança Alimentar no município de Erechim, cinco estabelecimentos foram fiscalizados, mas nenhum foi interditado. O total, de material recolhido, inutilizados e impróprios ao consumo, não foi contabilizado. A operação continua nesta quarta-feira (08), em mais estabelecimentos comerciais que não foram informados. 

Estavam envolvidos na quarta edição da fiscalização agentes do Ministério Público, Fiscalização Agropecuária, Vigilância Sanitária. Três panificadoras, um mercado e um supermercado foram fiscalizados no primeiro dia de operação.  Nos estabelecimentos foram encontrados alimentos com prazo de validade vencidos e armazenados de forma irregular, além de carnes e embutidos fora da temperatura adequada. 

Conforme o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, nas operações anteriores o volume de produtos apreendidos foi maior. Nas quatro fases da força tarefa os problemas se repetiram. "Os principais problemas encontrados nos locais foram armazenamento inadequado, falta de procedência e muitos produtos vencidos", apontou. 

De acordo com a promotora de Justiça de Erechim, Karina Denicol, em um local que foi visitado pela primeira vez, os agentes encontraram grande volume de alimentos com data vencida. "Muitos produtos vencidos eram vendidos em promoção. Foram encontrados produtos inadequados para o consumo". Em ação anterior foram tirados de circulação cerca de cinco toneladas de produtos. Profissionais da impressa que estavam no local, foram coagidos por um dos sócios da empresa, que filmou os trabalhadores que exerciam sua profissão. "Quero pedir desculpa pelo que meu sócio fez. Ele estava nervoso quando viu a imprensa na frente da loja", disse a empresária. 

Participaram da operação o coordenador do Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO - Segurança Alimentar) Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, a promotora de Justiça de Erechim Karina Denicol, representantes da Delegacia do Consumidor da Polícia Civil, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Erechim, da Vigilância Sanitária Municipal de Erechim e das Secretarias Estaduais da Agricultura e da Saúde. 

 

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas