Publicidade

Esportes

Grêmio goleia o Tucumán, vai às semi da Libertadores para enfrentar o River Plate

Grêmio goleou o Atlético Tucumán nesta terça
Por Estadão Conteúdo
Foto Lucas Uebel/Grêmio

Atual campeão, O Grêmio está classificado às semifinais da Copa Libertadores. Nesta terça-feira, atuando na sua arena, o time gaúcho goleou o Atlético Tucumán por 4 a 0, ampliando a vantagem que havia conquistado no duelo de ida das quartas de final, na Argentina. 

O Grêmio havia triunfado por 2 a 0 e agora, embora tenha levado alguns sustos na etapa inicial, conquistou uma vitória expressiva, com grande atuação de Luan, destaque do título de 2017 e que teve participação direta nos três primeiros gols da partida desta terça. 

Nas semifinais, que tem os meios de semana de 24 e 31 de outubro como datas-base, o Grêmio terá pela frente o River Plate, que eliminou o Independiente ao vencê-lo por 3 a 1,nesta terça, após empate por 0 a 0 no primeiro duelo. E o time gaúcho vai decidir a vaga na decisão em casa por ter feito melhor campanha na fase de grupos da Libertadores. 

Antes disso, o Grêmio terá compromissos pelo Campeonato Brasileiro. E o primeiro deles será no sábado, quando o time voltará a atuar no seu estádio, dessa vez diante do Bahia, pela 28ª rodada. 

O JOGO - O início do jogo na sua arena não foi fácil para o Grêmio. Tendo Thaciano e Matheus Henrique como novidades no meio-campo, em razão das ausências do suspenso Maicon e do lesionado Ramiro, além da entrada de Léo Moura na lateral direita, o time fez um começo franco e até perigoso de jogo. 

Carregando uma larga desvantagem o Tucumán, apostou em atuar aberto. E aproveitou o meio-campo pouco marcador do Grêmio para criar chances de gol e dar trabalho a Marcelo Grohe, que fez defesas difíceis. Ao mesmo tempo, porém, o time gaúcho devolvia com vários lances de perigo, especialmente em contra-ataques. E no principal deles até então, aos 27 minutos, viu a bola tocar na rede, mas pelo lado de fora, em finalização de Everton. Na sequência, Acosta respondeu ao quase marcar um golaço em chute da entrada da área. 

Mas não demorou a sair o primeiro gol gremista, que se impôs com a sua velocidade. Aos 35, Léo Moura cruzou, Thaciano chegou com tudo, mas cabeceou sem muita direção. Só que a bola sobrou para Luan, que apenas precisou empurrá-la com a coxa para abrir o placar. E o segundo gol veio antes mesmo do intervalo, após Alisson ser derrubado na grande área pelo goleiro Lucchetti, expulso após consulta ao VAR. Cícero cobrou o pênalti rasteiro e no canto direito, fazendo 2 a 0. 

Se o primeiro tempo teve sustos para o Grêmio, o segundo foi um passeio, em ritmo de treino, com o time não enfrentando muita resistência do Tucumán. E o terceiro gol saiu logo no começo, aos sete minutos. Dessa vez, Luan, com participação direta nos três gols do jogo acionou Alisson, que chutou. A bola bateu em Lamas e Alejandro Sánchez antes de entrar. 

A facilidade era tanta que o Grêmio poderia ter aplicado uma goleada expressiva. Mas ainda que mantendo a concentração, diminuiu o ritmo, valorizou a posse de bola e se preocupou mais em sustentar a vantagem. Além disso, promoveu o retorno de Jael, que há três semanas passou por artroscopia no joelho direito. Com dores na panturrilha, Léo Moura deixou campo antes do fim e levou o time a terminar o duelo com dez jogadores em campo, como o Tucumán. 

Ainda assim, o Grêmio desperdiçou algumas chances. E, nos instantes finais, chegou ao quarto gol, após o centroavante ser derrubado na grande área por Jonathan Cabral. Jael executou a cobrança aos 46 minutos e fechou o placar em 4 a 0. 

Agora, então, o Grêmio fará um duelo de muito peso com o River Plate, o seu terceiro mata-mata com um time argentino na competição - nas oitavas de final, passou pelo Estudiantes. 

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann (Paulo Miranda) e Cortez; Thaciano, Matheus Henrique e Cícero; Alisson (Douglas), Luan e Everton. Técnico: Renato Gaúcho.

ATLÉTICO TUCUMÁN - Lucchetti; José San Román, Jonhatan Cabral, Lamas (Risso) e Mathías Abero; Guillermo Acosta, Juan Mercier, Acosta e David Barbona (Alejandro Sánchez); Luis Rodríguez e Leandro Díaz. Técnico: Ricardo Zielinski.

GOLS - Luan, aos 35, e Cícero, aos 43 minutos do primeiro tempo. Alejandro Sánchez (contra), aos sete, e Jael, aos 46 minutos do segundo tempo. 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas