Publicidade

Esportes

Com pênalti polêmico, Inter bate Atlético-PR de virada no fim e assume o 2º lugar

D'Alessandro marcou o gol da virada
Por Estadão Conteúdo
Foto Ricardo Duarte/Inter

Apesar da pouca técnica, Internacional e Atlético-PR fizeram um jogo bastante agitado, neste domingo, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro. E o time gaúcho, de virada, venceu por 2 a 1, com direito a um gol de pênalti, aos 48 minutos da etapa final.

O resultado, bastante contestado pelos paranaenses, coloca o Internacional na vice-liderança do Brasileirão com 61 pontos, cinco atrás do líder Palmeiras. O Atlético-PR, que tinha a chance de entrar no G-6, a zona de classificação à Copa Libertadores, segue em nono com 43.

Enquanto o Internacional entrou em campo com o sonho da conquista do Brasileirão, o que não ocorre desde 1979, o Atlético-PR, repleto de reservas, pois os titulares foram resguardados para a disputa da semifinal da Copa Sul-Americana, jogou despreocupado.

Os dois times trocaram muitos passes, procuraram o ataque o tempo todo, mas pouco agrediam o rival. As defesas conseguiam segurar os ataques. O meia argentino D'Alessandro foi assustar Felipe Alves só aos 25 minutos, enquanto Bergson, de falta, obrigou o goleiro Marcelo Lomba a fazer boa defesa.

No segundo tempo , o Internacional voltou mais ligado e o uruguaio Nico López, logo aos três minutos, incendiou o Beira-Rio, mas o Atlético-PR não se intimidou e após falta batida por Marcio Azevedo pela direita, Victor Cuesta desviou contra o seu gol para trás e a bola bateu na trave direita de Marcelo Lomba.

Aos 13 minutos, após contragolpe rápido, Leandro Damião bateu colocado e Felipe Alves espalmou. Aos 15, o centroavante reclamou ao ser substituído por Wellington Silva, que em sua primeira jogada serviu Nico López - o uruguaio chutou com perigo

Pouco depois, aos 19 minutos, um banho de água fria no Beira-Rio Camacho carregou a bola, ninguém marcou e o volante bateu forte A bola bateu em Rodrigo Moledo e entrou: 1 a 0. Desesperado, o Internacional foi para o ataque e quase levou o segundo, em chute perigoso de Rafael Veiga.

Mas o final foi eletrizante. Rodrigo Moledo empatou o jogo, aos 36 minutos. Rony quase fez o segundo do Atlético-PR, mas a virada veio aos 48. O árbitro catarinense Rodrigo D'Alonso Ferreira marcou pênalti polêmico de Marcio Azevedo em Rossi. D'Alessandro bateu com categoria e virou o jogo.

Com mais esta vitória, o Internacional mantém a invencibilidade em casa no Brasileirão. Agora são 12 vitórias e quatro empates.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 x 1 ATLÉTICO-PR

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi), D'Alessandro, Juan Alano (William Pottker) e Patrick; Nico López e Leandro Damião (Wellington Silva). Técnico - Odair Hellmann.

ATLÉTICO-PR - Felipe Alves; Diego Ferreira, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Camacho (Léo Pereira), Matheus Rossetto (Raphael Veiga), Bruno Guimarães e Marcinho (Marcelo Cirino); Bergson e Rony. Técnico - Tiago Nunes.

GOLS - Camacho, aos 19, Rodrigo Moledo, aos 36, e D'Alessandro (pênalti), aos 48 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Victor Cuesta e Iago (Internacional); Felipe Alves e Márcio Azevedo (Atlético-PR).

ÁRBITRO - Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC).

RENDA - R$ 625.080,00.

PÚBLICO - 33.007 pagantes.

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas