20°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Opinião

Memórias de Viagem: Japão - cruzeiro pelo Mar Da China- Singapura (Parte XXIII)

teste
Marlei Klein.jpeg
Por Marlei Klein

Em Singapura, o Raffles Hotel na palavra de Somerset Maugham – historiador – é um monumento com paisagens plumérias e palmeiras farfalhantes, galerias e salões ornamentados com obras asiáticas antigas e tapetes orientais. Simboliza todas as fábulas do Oriente exótico”. Depois de uma ampla reforma que conseguiu deixar intactas sua alma e sua história seculares, o Raffles Hotel é um dos mais magníficos marcos coloniais da Ásia. Atrai viajantes endinheirados ou meramente curiosos. Ele é, ao mesmo tempo, hotel de luxo e uma atração turística. Em suas espaçosas suítes, com o pé-direito de 4,25m e os ventiladores de teto evocam os dias de glória, quando Singapura era conhecida como “a Encruzilhada da Ásia”.

 

 Ásia- Singapura- Reminiscências

Cidade-estado fundada pelo administrador oficial da Companhia Britânica das Índias Orientais Sir Stamford Raffles. Transformou Singapura em um porto de comércio de envergadura internacional. Seu nome, hoje, é lembrado em vários setores, principalmente como nome em um dos hotéis mais luxuosos – o Raffles Hotel – um dos pontos históricos mais famosos e cartão-postal da cidade. O “Merlion”, criatura mítica que é meio leão e meio peixe, é o símbolo nacional.

Relembrando um pouco da sua história

Singapura é uma ilha cercada de ilhas menores. Foi uma pequena comunidade de pescadores malaios, no Rio Singapura.  Em 1819, a Companhia Britânica das Índias Orientais criou nela um centro de comércio e de defesa da Inglaterra – um Império Britânico na Ásia. Durante a Segunda Guerra Mundial, os japoneses nela se estabeleceram. Em 1945, a Inglaterra resgatou a colônia e depois, em 1963, a cidade-estado conseguiu a sua autonomia. Em 1965, tornou-se uma República Independente. Seu sistema de governo é parlamentarista.        

Sua economia

É considerada “um milagre moderno” e centro financeiro da Ásia. Exporta petróleo refinado, maquinário e avançados eletrônicos. Mas o turismo é a sua renda maior. Nos últimos anos, grandes obras a colocam em destaque no mundo. Embora, com um custo de vida muito caro, atrai turistas do mundo todo ou jovens em busca de vida melhor ou estável.

Agricultura quase não existe, pois não há espaço. Grande parte da cidade-estado resultou de aterramento. Importa grande parte das frutas e verduras que consome. Singapura prospera, expande-se, anima e ela é “mudança”!  Viajando pelo interior, passa-se por arrozais e florestas úmidas.       

Mistura de culturas

Sem dúvida, a grande força é a mistura de vários povos. A variedade de culturas coexiste harmoniosamente. Todos cultuam seus costumes e tradições ao mesmo tempo. Os chineses, malaios, indianos, árabes, singapurianos e europeus contribuíram, todos, para a riqueza econômica e cultural do país. As tradições inglesas imperam. Estas podem ser percebidas pelos seus 18 excepcionais campos de golfe.

O maior grupo étnico são de chineses. Todas as línguas existentes são praticadas. Mas a língua inglesa é a predominante e a oficial, principalmente nos negócios e no turismo. A população possui alto padrão de existência. Os ingleses deixaram, na antiga colônia, a sua forma séria de governar o público e o privado. A educação conserva a tradição inglesa. Mas há escolas para os diferentes grupos étnicos. Assistimos o término das aulas de uma escola de cultura muçulmana. As meninas, todas de uniforme: longas vestes marinho, sapatos pretos e na cabeça os véus brancos. O trânsito e a direção dos carros são pelo lado direito, sistema inglês.

Cidade organizada onde impera a limpeza

Singapura é uma das cidades mais seguras e limpas do mundo, onde jogar lixo no chão é contra a lei. As exigências rigorosas do governo, em relação à saúde, fazem com que todos os estabelecimentos da cidade ofereçam total garantia de limpeza. Seja em uma lanchonete simples ou num restaurante cinco estrelas. A comida pode ser consumida sem susto. Até a água pode ser bebida direto da torneira, sem a preocupação de causar qualquer problema gastronômico. Por esse motivo e outros, ela tornou-se “a meca dos turistas”.                   

Diversão e arte

Os lugares mais populares para passeios noturnos e jantares são os portos fluviais, como o Boat Quay, próximo ao Distrito Financeiro. A área possui grande concentração de bares e restaurantes, muitos deles ao ar livre, onde os clientes se divertem observando as pessoas. Muitas dessas áreas são verdadeiros “shoppings” onde vendem de tudo.  Algumas Galerias de Arte contam com a presença de artistas renomados. Muitos teatros, nesses locais onde o público poderá assistir a uma enorme diversidade de espetáculos artísticos. Desde o Teatro Japonês até peças de Shakespeare e concertos de música clássica.

Conclusão

Em Singapura, a limpeza impera. O cidadão que é pego jogando qualquer lixo na rua, não limpando a frente da sua casa, prédio ou permitindo seu cachorro de sujar a calçada é condenado a usar um colete laranja fosforescente. Presenciamos alguém usando. Nele está escrito: “Emporcalhei a minha cidade”. Isto durante um mês e juntamente prestando serviço público de limpeza. Ah! Se assim fosse no Brasil!!!

 

Publicidade

Blog dos Colunistas