19°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Estado

Banrisul quer ampliar investimentos em inovação e transformação digital

Nova diretoria da instituição financeira foi apresentada durante evento na capital gaúcha. Cerimônia também contou com a divulgação do posicionamento do banco

teste
Evento foi realizado no Salão Nobre do Banrisul em Porto Alegre e reuniu integrantes do banco, convi
Presidente do Banrisul, Fernando Lemos: “O que estamos apresentando para vocês é o posicionamento d
Por Taís Fortes /Especial ADI
Foto Taís Fortes

Inovação, transformação digital e modernização foram palavras que marcaram a cerimônia de apresentação da nova diretoria e das diretrizes de gestão do Banrisul. A cerimônia foi realizada no Salão Nobre da instituição, em Porto Alegre, na manhã desta segunda-feira, 20. A nova gestão tomou posse neste mês.

A programação envolveu um café da manhã para a imprensa e ainda contou com a presença do governador Eduardo Leite e do vice-governador Gabriel Souza. Ao se pronunciar, o presidente do Banrisul, Fernando Lemos, ressaltou que o banco é uma grande marca e um dos objetivos de promover investimentos em inovação é melhorar as experiências dos clientes e tornar a instituição mais atrativa no mercado.

“Podem esperar de nós um banco com produtos mais claros, com apetite comercial, maior velocidade em resposta moderna e tecnológica, onde a experiência do cliente será a mesma para a agência e para o aplicativo”, salientou. Ele ainda ressaltou que a inovação só faz sentido se gerar benefícios para o cliente e resultado para a empresa.

“Ser uma companhia inteligente é usar a inteligência artificial, os dados e a automação para ser mais eficiente e oferecer um produto e serviços melhores para os clientes. Essa gestão, portanto, estará atenta às transformações do mundo e do comportamento do consumidor. É uma diretriz nossa ser cada vez mais flexíveis e adaptáveis.”

Lemos retorna à presidência do Banrisul após 13 anos do encerramento da primeira gestão em que esteve à frente da instituição. A primeira passagem do advogado pelo cargo foi entre 2003 e 2010. “O cenário que eu vivi na minha primeira gestão como presidente é muito diferente do atual. O setor financeiro mudou, as tecnologias mudaram. E, mais do que tudo, o comportamento, as necessidades e as expectativas das pessoas foram transformadas. O mundo mudou. Só que, por outro lado, nem tudo mudou. A importância do olho no olho, do conhecimento de cada cliente, das necessidades, da conexão com a comunidade. Nada disso foi deixado de lado”, destacou.

 

Canais digitais

83,2% Das operações do Banrisul aconteceram em canais digitais no primeiro semestre deste ano. A média é de 1,6 milhão de acessos por dia, em um universo de quatro milhões de clientes.

 

Plano de modernização

O plano de modernização do Banrisul inclui também as agências do interior do estado. Segundo o presidente Fernando Lemos, dos 12 mil computadores já comprados e que devem ser entregues até o fim deste mês, boa parte será usada na renovação do parque de máquinas nas unidades desses municípios para garantir mais agilidade no atendimento dos clientes.

 

Nova diretoria

• Presidente - Fernando Lemos

• Diretora de Atendimento e Operações de Canais - Adriana Celestino

• Diretor de Tecnologia, Inovação e Transformação Digital - Carlos Malafaia

• Diretora Administrativa - Elizabete Tavares

• Diretor de Desenvolvimento- Fernando Postal

• Diretor Comercial e de Distribuição de Produtos e Serviços - Gaspar Saikoski

• Diretor de Risco - Irany Sant’Anna Júnior

• Diretor de Crédito - Ivanor Duranti

• Diretor de Finanças e Relações com Investidores - Luiz Gonzaga Vera Mota

 

Proximidade e capacidade de se reinventar

Valorizar o passado, mas concentrar a energia no futuro. O governador Eduardo Leite enfatizou a capacidade do Banrisul, ao longo dos 95 anos de história, de se aproximar das comunidades e se reinventar sempre que necessário para apoiar o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

“O banco se colocou ao lado de sonhos de tantos gaúchos, tanto na vida pessoal quanto na profissional, incluindo o empreendedorismo, ao mesmo tempo em que foi importante para oferecer apoio, conforto e alento em momentos de dificuldades”, mencionou. Como exemplos recentes dessas situações, o chefe do Executivo gaúcho citou o Plano Safra.

Segundo ele, o Banrisul ampliou fortemente o valor disponibilizado nos últimos anos para essa finalidade. Somente nesta safra, foram R$ 11 bilhões para fomentar o agronegócio e a agricultura familiar – o maior Plano Safra da história.

Além disso, a instituição garantiu diversas linhas de financiamentos para auxiliar na reestruturação da vida e dos negócios de pessoas atingidas pela enchente registrada no início de setembro no estado. Conforme divulgado pelo banco, foi R$ 1 bilhão em linhas de crédito para diversos segmentos.

“Como controladores temos absoluta confiança nessa diretoria. O Banrisul é um banco que nessa década vai completar um século, mas ele não pode estar preocupado com o século que viveu, e sim com o que se apresenta e com aquilo que vai viver”, complementou Eduardo Leite.

 

“É para o futuro que devemos olhar e onde devemos canalizar as nossas energias”

O governador Eduardo Leite disse, durante seu pronunciamento que:  “Nós ressaltamos: é para o futuro que devemos olhar e onde devemos canalizar as nossas energias. E o Banrisul tem um papel importante na condução desse futuro, apresentando soluções, capacidade de financiamentos e de olhar para a condição econômica do nosso estado e ajudar a construir um futuro, uma história diferente e melhor para o Rio Grande do Sul”

 

Pilares da nova gestão

• Uma empresa aberta: O Banrisul é uma empresa de capital aberto com o controle do Estado. Mas ser aberto não significa só ter ações na bolsa. O banco é aberto ao mundo e às novas tendências. É aberto para aprender, melhorar, evoluir. É aberto para criar novas soluções. Para surpreender. E por ser um banco aberto, é reconhecido no mercado nacional como uma instituição sólida e rentável, cada vez mais competitiva e conectada às comunidades onde atua.

• Uma companhia inteligente: O Banrisul é uma companhia inteligente. Isso significa utilizar dados, análises, automação e tecnologias emergentes para aprimorar a eficiência, inovação e a tomada de decisões na organização. Na prática, é fazer com que as novas possibilidades da transformação digital resultem em uma melhor experiência para o cliente.

• Um Banrisul rumo aos +100: São raras as instituições que chegam aos 100 anos com a relevância e o tamanho do Banrisul. O passado dá orgulho, mas o que fará a instituição chegar a mais 100 anos será a visão estratégica de futuro. E isso está sendo construído sobre cinco pilares: sustentabilidade, melhoria da experiência do cliente, promoção da transformação digital e da cultura de inovação, melhoria da eficiência operacional e mudança de mindset para criar uma atitude digital e de aprendizado.

(Fonte: AI Banrisul)

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas