14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Economia

Reflexos das enchentes, retrai geração de empregos em Erechim

No mês de maio, foram fechados 120 postos de trabalho. E no RS os números mostram 22.180 empregos a menos e com tendência de piora nos próximos meses

teste
A construção fechou 59 postos de trabalho em maio, ficando atrás apenas da indústria
Por Rodrigo Finardi
Foto Silvio Vanz

Na quinta-feira, 27, foram divulgados os números de carteira assinada em Erechim, relativos ao mês de maio, através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), órgão vinculado ao Ministério do Trabalho e Emprego. E depois de um quadrimestre (janeiro a abril) de crescimento e de vagas em abertos, foram registrados números negativos, reflexo direto das enchentes que assolaram o RS no mês de maio, e fez com que o empresário se retraísse em função da insegurança do momento. Foram fechadas 120 vagas.

A tendência não é animadora

E a tendência é que esses números possam piorar nos próximos meses, pois centenas de empresas nem reabriram suas portas, e teremos um longo caminho a percorrer. Irá demorar, para voltarmos ao normal, e até recuperar as vagas que estão sendo fechadas. Apenas no mês de maio, o RS fechou 22.180 postos de trabalho.

Números em municípios atingidos

Veja a seguir, os resultados negativos em municípios que foram bastante atingidos pelas enchentes:

Porto Alegre: fechou 2.592 postos de trabalho.

Canoas: fechou 1.295 postos de trabalho.

Santa Cruz do Sul: fechou 891 postos de trabalho.

Nova Hamburgo: fechou 608 postos de trabalho.

São Leopoldo: fechou 604 postos de trabalho.

Lajeado: fechou 496 postos de trabalho.

Estrela: fechou 379 postos de trabalho.

Pelotas: fechou 370 postos de trabalho.

Bento Gonçalves: fechou 183 postos de trabalho.

Passo Fundo: fechou 167 postos de trabalho.

Caxias do Sul: fechou 98 postos de trabalho.

 

39.307 trabalhadores com carteira assinada

Ao total foram 1.632 admissões com 1752 desligamentos em Erechim no mês de maio, o que representa o fechamento de 120 vagas de empregos com carteira assinada.  Desta forma, no ano, baixou para 809 novos postos de trabalho criados. Indústria, construção e comércio registraram números negativos. Apenas os serviços se manteve com números positivos.  Atualmente Erechim mantém 39.307 trabalhadores com carteira assinada.

Desempenho por segmento

A seguir o desempenho de cada setor no mês de maio em Erechim.

Indústria: teve o pior desempenho entre os segmentos em maio. Fecho 108 postos de trabalho. Mas segue sendo o setor que mais emprega no município. São 15.606 trabalhadores com carteira assinada. No ano, aparece em 2º lugar, com 327 novas criadas.

Serviços: É a segunda força de trabalho em Erechim, e mantém na formalidade, com carteira assinada 13.266 trabalhadores. Foi o único setor com números positivos em maio, com 88 novas vagas criadas. Em 2024, é quem mais criou novos postos. Já são 374.

Construção: o segundo setor que mais demitiu em maio. Fechou 59 postos de trabalho. Atualmente mantém na formalidade 1.793 trabalhadores com carteira assinada. No ano, tem registrado 64 novas vagas criadas.

Comércio: entre os segmentos pesquisados em maio, aparece em terceiro lugar. Foram fechadas 38 vagas de trabalho. Mas é um setor importante para a economia loca, já que mantém 8.432 trabalhadores na formalidade. Em 2024, em cinco meses é responsável por 41 novos postos de trabalho.

Agropecuária: É um segmento que não representa muito nos números finais na geração de empregos com carteira assinada. Atualmente mantem 210 trabalhadores na formalidade. Em maio fechou três vagas. E no ano, tem uma vaga criada.

 

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas