Euro R$ 3,85 Dólar R$ 3,26

Publicidade

Cultura

Sonho realizado

Por Najaska Martins - najaska@jornalbomdia.com.br
Foto arquivo pessoal

Bellydancer de Erechim, Fernanda Paier embarca para o Egito para trabalhar em uma companhia de folclore árabe

O presente de Natal da erechinense Fernanda Paier chegou mais cedo este ano. Professora de dança e bellydancer, ela embarca no dia 20 de dezembro para o Egito para trabalhar na Sphinx Dance Company art & entertainment, uma companhia de folclore árabe e danças latinas. A oportunidade, como ela destaca, significa a realização de um sonho, já que a dançarina já buscava há algum tempo oportunidades de trabalho relacionados a dança fora do Brasil

A princípio, Fernanda deve ficar no Egito por um período aproximado de seis meses para a temporada de inverno. “Eu ainda estou me organizando. As passagens já estão compradas e as malas sendo feitas. Tenho estudado muito a música árabe, treinado bastante improviso dentro da dança, além do condicionamento físico que é necessário para a realização dos shows”, explica a bellydancer.

A possibilidade de sair do Brasil para mostrar seu trabalho começou a ser desenhada no início deste ano, quando a jovem viajou para os Emirados Árabes e Egito com um grupo de bailarinas de Porto Alegre e São Paulo para realizar estudos na dança árabe e conhecimento da cultura local. “Foi nessa viagem que eu tive a oportunidade de conhecer e assistir a Shipnx Dance Company, na cidade de Sharm el Sheik, litoral do Egito - ou como eles mesmo falam – ‘Europa do Egito’. Foi depois disso que o meu interesse em trabalhar nessa companhia começou. Naquela época havia uma bellydancer de Porto Alegre que estava fazendo uma turnê nessa companhia, minha amiga Giovana Argenta, que foi o passo primordial para toda essa história começar”, explica.

A seleção, conforme Fernanda, se deu em várias etapas. “Primeiramente, envio de material pessoal como vídeos dançando, desde folclores árabes, músicas clássicas árabes, modernas, tarab, além de fotos. Após isso essa primeira parte, foram feitas algumas entrevistas via Skype”, conta.

A notícia de que havia passado na seleção foi recebida com grande surpresa e muita felicidade pela jovem. “Realmente um sonho sendo realizado. E para minha família se transformou em orgulho e ansiedade ao mesmo tempo”, destaca, salientando que conta com o apoio de seus familiares e amigos para o novo desafio.

Localizada na cidade do Cairo, Egito, a Sphinx Dance Company art & entertainment tem bailarinos e bailarinas de várias partes do mundo, como Ucrânia, Rússia, México, Itália, Síria, Líbano e agora Fernanda como represente do Brasil na turnê. “Essa companhia faz shows em hotéis, clubes, teatros, restaurantes, já que Sharm el Sheik é uma cidade basicamente turística. Além de Sharm el Sheik a companhia faz turnê para cidades ao redor, como Alexandria, Luxor, Cairo, entre outras”, explica Fernanda.

Sobre seu trabalho, a dançarina salienta que a previsão é de fazer três shows ao dia, podendo ser eles com a companhia dentro dos folclores, ou solo como bellydancer e banda. “Com certeza será um trabalho de muito conhecimento e troca, pois estarei trabalhando em um lugar que é o berço das danças árabes, onde tudo começou, o Egito”, pontua.

Para o novo desafio, Fernanda salienta que as expectativas “são as melhores”. “Estou indo de coração aberto para aprender e ter uma grande troca de conhecimento com tudo que aquele país, cultura e povo têm a me oferecer. Com certeza, voltarei com uma grande bagagem de conhecimento e cheia de vontade para repassar isso as bailarinas de Erechim e região. Com certeza, a saudade da família e amigos vai me visitar, mas estarei fazendo uma das coisas que eu mais amo nessa vida, que é a dança, energia essa que me movimenta e que me leva a tantos lugares”, completa.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas